O campeonato do terrão

Estadão

24 de março de 2010 | 11h40

O Cifac, que nasceu nos anos 80, cresceu e hoje reúne até 350 sócios

SÃO PAULO – A ideia partiu de um grupo de associados do clube na metade da década de 1980. Em comum, havia o desejo de ver os filhos jogando bola. Começava assim um campeonato interno, de curta duração, que naquela época ainda era disputado no extinto terrão do Parque São Jorge.

Vinte e cinco anos depois o Cifac (Campeonato Interno de Futebol Associado) se transformou numa gigantesca competição anual que reúne até 350 garotos divididos em quatro categorias, do Sub-11 ao Sub-17. “É uma competição inteiramente voltada aos sócios do Corinthians”, explica o gerente de Esportes Terrestres do clube, Roberto Toledo. “Em outros anos, chegamos a juntar mais de 500 jogadores, mas reduzimos o número porque focamos apenas nos filhos dos associados.”

A garotada é dividida em times que fazem alusões a Seleções ou Estados. Os jogos são disputados nos fins de semana nos campos de grama sintética no Parque São Jorge. Somente as decisões são disputadas do campo da Fazendinha. A maioria dos treinadores é formada por pais dos atletas.

Segundo Toledo, o clube também faz uma seleção do Cifac, que disputa um campeonato interclubes pelo Corinthians. Há a chance de alguns jogadores serem observados e aproveitados nas categorias de base, de depois disso no profissional.

Isso já ocorreu algumas vezes. Ronaldo, goleiro, e os atacantes Dinei e Marques são alguns exemplos de garotos que disputaram as competições internas do Parque São Jorge antes de aparecerem no time principal.

Neste ano, os jogadores que participam do Cifac disputarão a Copa Centenário. São sócios nascidos entre 1993 e 2001.

Texto publicado no ‘Jornal da Tarde’ de 12/3/2010, em caderno especial

Tudo o que sabemos sobre:

associadosParque São Jorge

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.