Conivência
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Conivência

Cesar Sacheto

24 Outubro 2016 | 11h27

A nota oficial divulgada pelo Corinthians sobre a briga envolvendo torcedores organizados e a PM no Maracanã é condenável, profundamente infeliz e perigosa.

O texto passa a impressão que o clube compactua com a violência de um bando travestido de torcedor de futebol.

Claro que é legítimo brigar pelos direitos dos torcedores, mas a nota revela total desconhecimento dos procedimentos policiais e ainda o descompromisso com a busca pelo correto. Senão, vejamos: vale partir pra cima da autoridade policial com brutalidade para invadir o espaço da torcida adversária, mas não vale segurar todos ainda no local do crime para identificar e prender os culpados? Ora, pelo amor de Deus!

Sem dúvida, deve ser sido um incômodo muito para muitos ali que não tiveram nada a ver com a confusão e ficaram retidos para o trabalho da Polícia Militar. Eu teria ficado bravo. Mas duvido sinceramente que os torcedores do bem tenham se sentido ultrajados com o ‘pente-fino’.  Lembrando que mulheres, crianças e idosos – famílias em geral – foram liberados mais cedo. Ou seja, me parece que a abordagem não tenha sido abusiva.

Mais uma vez, os dirigentes se mostraram coniventes com a banda podre das torcidas organizadas.

 

Torcedores do Corinthians entra em confronto com a polícia durante partida contra o Flamengo válida pela trigésima segunda rodada do Campeonato Brasileiro de 2016 da série A, no estádio do Maracanã, zona norte,  neste domingo (23/10). Foto: Luciano Belford/FramePhoto