As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Obrigado por nada

Cesar Sacheto

01 Fevereiro 2017 | 16h15

Quando era pequeno, minha mãe me dizia: “Filho, quem muito se abaixa, mostra o bumbum”. Pois, lembrando deste ditado popular, não consigo encontrar um adjetivo apropriado para criticar a carta de agradecimento – ou nota – elaborada pelo Corinthians ao marfinense Didier Drogba por não ter aceitado a proposta feita pelo clube para contratá-lo. É inacreditável a falta de noção do responsável pelo texto. E ainda mais impressionante que o presidente, Roberto de Andrade, tenha assinado. Pelo amor de Deus! Que coisa ridícula!

A atitude colocou o Timão como alvo de chacota por parte de torcedores adversários. Os memes pipocaram na internet. O Twitter do Íbis-PE, clube conhecido pela irreverência e humor nas redes sociais, não perdoou: postou uma mensagem agradecendo o argentino Lionel Messi pelas ‘conversas’ das últimas semanas.

As pessoas precisam entender que a instituição Corinthians é centenária, muito maior do que qualquer jogador e não pode ter o nome envolvido numa pataquada desse nível. Aliás, a negociação toda foi um fiasco desde o início. Passou a impressão de ter sido mais uma cortina de fumaça criada para iludir a fiel do que um projeto concreto de ter o grande astro do futebol internacional no Parque São Jorge.

E, enquanto os departamentos de Marketing e Futebol do Corinthians seguem nessa sucessão de bravatas, o torcedor segue de cabeça baixa, vendo os principais rivais esfregarem as mãos à espera de títulos em 2017.

Mais conteúdo sobre:

CorinthiansDrogbaRoberto de Andrade