Com saudades dos prêmios, corredores brasileiros se mobilizam para barrar estrangeiros
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com saudades dos prêmios, corredores brasileiros se mobilizam para barrar estrangeiros

Alessandro Lucchetti

08 de janeiro de 2014 | 20h16

Africanos estão monopolizando premiações importantes

Os corredores de elite brasileiros e a Associação dos Treinadores de São Paulo estão se movimentando para reduzir a presença de corredores estrangeiros em corridas que oferecem prêmios em dinheiro. O presidente da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), Toninho Fernandes, já se comprometeu a realizar um Seminário Sobre Corridas de Rua em fevereiro, em data a ser definida. 

Segundo os atletas, a legislação brasileira estabelece que os estrangeiros devem receber uma carta-convite e autorização do consulado brasileiro em seus países para competir, pois trata-se de uma atividade remunerada.

O movimento dos atletas ganhou força durante o congresso técnico da última Volta da Pampulha, em novembro, em Belo Horizonte. Das cinco primeiras colocadas da prova feminina, apenas Sueli Pereira da Silva, a quarta, não era africana.

Os corredores de elite já se queixam de que, desanimados com as perspectivas reduzidas de obter prêmios, os atletas mais novos não estão se dedicando profissionalmente aos treinos, o que compromete a renovação na modalidade.

Alessandro Lucchetti

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: