De volta às origens
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

De volta às origens

andreavelar

22 de outubro de 2010 | 17h57

 

Petros Giannakouris/AP

Pode uma pessoa correr 2.200 quilômetros em 30 dias? O ultramaratonista Juergen Mennel, 50 anos, entende que sim. O alemão completou nessa quinta-feira o percurso no 2500.º aniversário da tradicional Batalha de Maratona.

“Estou muito honrado pela recepção nesse templo da cultura que é Panathenaic”, disse Mennel. “O treino foi a parte mais difícil. Tinha dias em que pensava em parar, porque sabia que não era uma máquina. Mas estava preparado mentalmente para seguir em frente.”

Sua marca faz parte de uma série de eventos que comemoram o aniversário da 28.ª etapa da Athens Classic Marathon, que acontece em 31 de outubro, e espera receber um número de participantes 80% maior (total de 12.500 atletas) em relação ao ano passado.

Existem algumas versões sobre a origem da maratona. A mais famosa delas é que depois da batalha com os persas, um soldado, na baía de Maratona, correu até Atenas, aproximadamente a míticos 42 quilômetros, para dar a notícia de que eles haviam vencido. Caiu morto logo em seguida.

Esse soldado, no entanto, teria sido Fidípedes, um mensageiro, que teria ido até Esparta pedir ajuda dos vizinhos contra o inimigo. Ele correu os 250 quilômetros que separam as cidades para receber um não como resposta. De todo jeito, a maratona é uma prova fantástica não só pela sua história e desafio, como também, por ser um símbolo dos Jogos Olímpicos.

(com agências internacionais)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.