As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Novidades (nem tão) quentes (e esquisitas) para a São Silvestre

andreavelar

16 de dezembro de 2010 | 18h04

A organização da São Silvestre anunciou novidades para a 86.ª edição da prova. No entanto, nada tão quente assim para quem está acostumado com corridas de rua durante todo o ano. Ainda assim, as mudanças tendem a ser para melhor. A inclusão do chip descartável é a principal delas. Uma outra novidade, essa um tanto esquisita, é medalha de participação entregue com o kit do atleta.

Com o chip descartável, uma fita plástica de 10 x 2 centímetros presa no cadarço do tênis, o “pós prova” é feito sem tantos atropelos. Ganhar tempo é fundamental mesmo após os 15 quilômetros. Além disso, se colocado corretamente, o sistema é mais seguro quanto aos dados da prova.

“Ganhamos um bom tempo na logística de dispersão no final desses eventos e temos certeza de que resolveremos uma das maiores dificuldades da São Silvestre, que é o acúmulo de pessoas na chegada para entregar o chip e retirar a medalha de participação”, Manuel Garcia Arroyo, o “Vasco”, diretor técnico da prova.

Tudo o que sabemos sobre:

chipcorrida de ruaSão Silvestre

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.