Virei uma fera
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Virei uma fera

Alessandro Lucchetti

10 de setembro de 2013 | 20h59

Confesso que quando li o material de divulgação do novo tênis Mobium Elite, da Puma, achei meio marqueteiro demais. Para resumir, a marca alemã, que leva o nome de um felino, teria ido buscar justamente nos grandes bichanos a inspiração para projetar o modelo.

Diz a Puma que as patas desses animais se expandem ao tocar o solo e se contraem quando estão no ar. Buscar esse tipo de inspiração é o conceito da biomimética, que olha para a natureza para desenvolver produtos.

Não sei se isso de fato ocorre com o Mobium, e observar meu preguiçoso gato Romeo não me ajudou a tirar nenhuma conclusão, porque ele não corre. Aliás, está a cada dia mais barrigudo. Mas testei o Mobium no velho e bom Parque da Água Branca e no velho e horroroso Minhocão, em dois fins de semana, e gostei.

A base do tênis na parte central é bem mais grossa do que nas extremidades. Dessa forma, somos obrigados a pisar pousando primeiro a sola do pé no chão. Nos modelos tradicionais de tênis para corrida, devido ao reforço do sistema de amortecimento do calcanhar, acabamos colocando primeiro essa parte do pé no chão.

Pisar com a parte do meio é mais confortável – e o tênis é bem macio lá. Eu me senti mais leve correndo, mesmo estando meio barrigudo, como o Romeo.

Diz o fabricante qu eo modelo é apropriado para provas e treinos de 5 a 21 quilômetros. O Mobium costuma custa por volta de R$ 399.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: