125ª Maratona de Boston promete ser a mais rápida da história

125ª Maratona de Boston promete ser a mais rápida da história

Prova está prevista para 11 de outubro

SILVIA HERRERA

14 de maio de 2021 | 17h14

Por conta da pandemia do coronavírus, a 125ª Maratona de Boston (EUA) terá apenas 20 mil participantes, 1/3 a menos do total tradicional. Para dificultar as inscrições, a BAA, que organiza a prova, optou por diminuir em 7 minutos e 47 segundos o tempo exigido, que é determinado por faixa etária. Mesmo assim tiveram 23.834 aplicações e foi necessário cortar 9.215 pessoas, pois 5.400 vagas são reservadas para os convidados dos 37 projetos de caridade, que captam recursos, mais a elite. O critério de seleção foi a velocidade, o que pode resultar na edição mais rápida da história.

Boston Marathon terá 20 mil participantes

Os maratonistas amadores selecionados já receberam por e-mail a confirmação. São amadores de 87 países, inclusive do Brasil. O pessoal que foi cortado, recebeu o convite para participar da versão virtual, que tem 70 mil vagas, e acontece no fim de semana anterior à maratona, que já conta com atletas de 105 países. Tradicionalmente acontece também a meia-maratona e a 10K, que devem ser lançadas em breve. “Estamos ansiosos para receber os corredores,  a 125ª Maratona de Boston será histórica”, disse em nota Tom Grilk, CEO da B.A.A, associação que organiza a prova.

Detalhes da Maratona Virtual de Boston

Mais novidade. Não haverá área de concentração nem largada em ondas. Apenas a elite vai largar junta. Cada amador terá um horário pré-definido pela organização. Os inscritos, de máscaras, devem pegar o ônibus da maratona, no horário indicado, e seguir para o Hopkinton High School. De lá,  a pé a Boylston Street. O tempo líquido será aferido pelo chip do número de peito.

Por conta da pandemia, as seis Majors, as maratonas mais importantes do mundo, serão no segundo semestre. Além de Boston temos: Berlin (26/9),  Londres (3/10), Chicago (10/10), Nova York (7/11) e Tóquio (17/10).  Haja fôlego! Apesar de não ser saudável correr mais de uma maratona por ano, a elite corre no máximo uma a cada seis meses, já ouvi por aí amadores dizendo que vão correr a seis. Haja fôlego e principalmente dinheiro (cada inscrição é na faixa dos 200 dólares). E olha que duas delas, Chicago e Boston, serão em dias seguidos. Brincadeira à parte, desejo de todo o coração que até lá a maioria das pessoas em todo mundo já tenha se vacinado e que seja seguro participar desses eventos. Caso contrário viveremos uma nova onda de corridas canceladas, como vimos em 2020. Bons treinos e se cuidem!

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Maratona de Boston

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.