4 mil corredores na Maratona de Porto Alegre

4 mil corredores na Maratona de Porto Alegre

SILVIA HERRERA

13 de junho de 2017 | 17h22

Estreante nos 42km, o queniano Elijah Chebonei, 24 anos, venceu a prova e levou pra casa os R$ 6 mil da premiação.

Divulgação Unimed

O técnico dele é o maratonista carioca Luiz Antônio dos Santos, bicampeão da Maratona de Chicago (1993-94), campeão da Maratona de Fukuoka (1995) e detentor do recorde da própria Maratona de Porto Alegre (02:12:59). Em 2005 tornou-se treinador e em 2007 criou sua equipe, a Luasa e desde então promove um intenso intercâmbio com atletas quenianos. Chebonei, que treinou quatro meses com Santos, não chegou nem perto do recorde do treinador, mas estreou em grande estilo em sua primeira maratona cruzando a linha de chegada com o tempo de 02:20:48. A primeira coisa que o campeão pediu foi água – e bebeu três copos de uma vez. Cinco minutos depois chegou o campeão da categoria geral, o amador Luís Felipe Leite Barboza (02:25:09), seguido do segundo da elite Michael de Paula Passosuis (02:25:53).

Elijah Chebonei,

No feminino deu Brasil. A paulistana Conceição de Maria Carvalho Oliveira, 42 anos, conquistou seu bicampeonato em sua sexta participação da Maratona Internacional de Porto Alegre com o tempo de 02:52:55. Seguida por Simone Ferraz (02:54:06). A terceira a cruzar a linha de chegada foi a amadora Kamilla Pontes, que treina na MPR, com o tempo de 02:55:47. Só atletas da elite têm direito a premiação em dinheiro, até o quinto lugar. Os vencedores da geral recebem troféus, inclusive para todas as faixas etárias. Na minha humilde opinião acharia mais justo os cinco primeiros a cruzarem a linha de chegada disputarem a premiação em dinheiro independentemente da categoria a qual pertencem.

Este ano a maratona, que é patrocinada pela Unimed, teve recorde de inscritos:9.800. Quatro mil deles correram a maratona (2.995 completaram), que foi aferida pela CBAt, e o restante foi dividido entre meia maratona, 10K, 5K, 3K e corrida infantil.A prova rolou na manhã de domingo (11/6) e ontem nas Redes Sociais a maioria elogiou o temperatura ideal – largada com 9 graus – e a medalha. Sobraram farpas para a falta de organização na largada, aferição dos 21,1km da meia – segundo o GPS da maioria faltou 500m no trajeto. E para a hidratação. Na meia maratona não teve isotônico e na maratona, a partir do KM 33 não havia água!Teve gente falando que nunca mais voltará para correr em POA… Hoje pela manhã conversei com o corredor Pedro Neto (MPR) que chegou em 15º na Geral. Ele contou que no ano passado tudo estava melhor e  que nos dois últimos postos de hidratação só havia isotônico, ele prefere água. Talvez seja por isso que Chebonei chegou com tanta sede!!  Procurado, o Clube de Corredores de Porto Alegre (Corpa), responsável pela organização da Maratona Internacional de Porto Alegre, não nos retornou para explicar os motivos das falhas. #CorridaParaTodos #MaratonaSemÁguaNãoRola

Vencedores da Maratona

ELITE

Masculino

1º ELIJAH CHEBONEI – 02:20:48
2º MICHAEL DE PAULA PASSOS – 02:25:53
3º ELSON ALEX GRACIOLI – 02:28:07

Feminino

1º CONCEIÇÃO DE MARIA CARVALHO OLIVEIRA – 02:52:55
2º SIMONE PONTE FERRAZ – 02:54:06
3º ANA CLAUDIA MARIA DE JESUS RODRIGUES – 02:58:35

GERAL

Masculino

1° LUIS FELIPE LEITE BARBOZA – 02:25:09)
2° ANTONIO DE SOUSA DIAS – 02:27:24
3º GUILHERME DIAS PAES NAHASS – 02:27:57
último – 2.314º SERGIO MELGAREJO GUEDES DA LUZ, 64 anos –  06:43:54

Feminino

1º KAMILLA PONTES – 02:55:47
2º MARINA OLIVEIRA – 03:06:32
3º DANIELA SANTAROSA – 03:10:22
última – 681º FRANCINE GOMES, 38 anos –  06:39:23

Tudo o que sabemos sobre:

corrida de rua

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.