5 Dicas para encarar a Maratona do Rio Virtual

5 Dicas para encarar a Maratona do Rio Virtual

Confira as orientações do Dr. Sérgio Maurício, ortopedista, médico do esporte, maratonista e triatleta

SILVIA HERRERA

22 de setembro de 2020 | 10h59

Entre 9 e 12 de outubro milhares de corredores vão correr, remotamente, a Maratona do Rio Cosan Virtual, que inclui também o Desafio Cidade Maravilhosa (42k+21K), meia maratona, 10k ou 5k. E como cada um vai correr do jeito que puder, de qualquer lugar do país,  é bom se planejar bem para não ficar desidratado ou ter qualquer perrengue. Para te ajudar nessa missão conversamos com o dr. Sérgio Maurício, que é ortopedista, especializado em joelho, médico do esporte, maratonista e triatleta. Detalhe, ele também vai correr, está inscrito nos 21k, e é um dos integrantes do time de especialistas dessa prova. #corremosjuntos

Camiseta está incluída só no kit mais caro da Maratona do Rio Virtual – 2020

As inscrições são online, no site oficial maratonadorio vão até 12 de outubro. Kits entre R$ 29,90 e R$ 129,90. A corrida de rua será realizada por meio do aplicativo Running Heroes (disponível para downloads nas lojas Apple e PlayStore) e o inscrito tem que concluir o trajeto de uma vez só  entre os dias 9 e 12 de outubro. Enquanto correm, os inscritos estarão contribuindo para o combate à pandemia do coronavírus, já que a cada quilometro percorrido uma quantia em dinheiro será doada à FIOCRUZ para viabilizar tratamentos e formas de prevenção à Covid-19. Os resultados ficarão disponíveis em tempo real na plataforma e também serão incluídos no site da maratona. A Prova Virtual não contará com as categorias divididas por faixa etária. O ranking será geral para todos os participantes. O kit e a medalha do atleta serão enviados aos endereços após a conclusão da prova.

Confira o que contém cada um dos kits da Maratona do Rio Virtual

Maurício é do Mato Grosso do Sul e mora no Rio. Ele é apaixonado por esportes e viu na Ortopedia e na Medicina do Esporte um caminho de trabalhar com sua paixão. Aliás, quando se especializou em Medicina do Esporte ele já corria maratonas, o que fez total diferença na maneira como enxergou o curso. Diferentemente da maioria dos médicos, ele entende a cabeça do corredor e sabe que parar de correr definitivamente é o pior dos remédios. “Por exemplo, o corredor amador se preparou dez meses para uma prova, se lesionou a dois meses da largada, há maneiras de se tratar a tempo de correr a maratona”, explica. Mas isso é um outro papo que tivemos na Live de Quinta – segue o vídeo abaixo.

Dr Sergio Maurício vai correr os 21Km da edição virtual da Maratona do Rio

Para este ano, os corredores não terão os postos de hidratação disponíveis. De que forma a hidratação deve ser feita durante o percurso de 42km?

Dr. Sérgio Maurício – A hidratação para uma prova como essa começa 48 horas antes do seu início. É importante que os corredores bebam bastante água ou outras bebidas líquidas até que sua urina fique clara, o que é um bom parâmetro para hidratação. Evitar o excesso de álcool nesse período também é necessário para evitar o efeito diurético que essas bebidas causam. No dia da corrida, ao acordar se alimente e já se hidrate com água. Leite ou sucos podem causar dor de barriga, então se não estiverem acostumados a fazer isso antes do treino, não o façam. Como estamos em um ano atípico, envolver a família nesse momento tão especial pode ser uma estratégia de tornar essa vitória ainda mais coletiva. Uma opção durante o desafio é pedir que sua família fique em diferentes pontos do percurso com água, isotônico e comidas que esteja habituado. Algumas pessoas preferem levar sua água em mochilas ou cintos de hidratação. Não esqueçam de levar um dinheiro para reabastecer no caminho, caso necessário

O que deve ser feito na véspera, durante e depois da maratona?

Dr. Sérgio Maurício – Descanso é a melhor ferramenta. É muito comum aquele corredor que já fez uma, duas ou até mesmo três maratonas começar a diminuir o tamanho do desafio. Evitar longos períodos em pé é fundamental para que a musculatura esteja pronta para o dia seguinte. Ande pouco e mantenha as pernas pro alto. Ao final do dia repasse mentalmente seu percurso e deixe separado tudo que irá usar no dia seguinte inclusive gel, cápsula de sal, isotônicos, roupa e meias. Com sono, as 5 da manhã existe grande chance de se esquecer algo. No jantar evite alimentos muito gordurosos ou que possam te dar dor de barriga. Uma regra básica na corrida e não fazer nada novo na véspera e no dia da prova! Uma curiosidade: os alimentos integrais tem absorção mais lenta em virtude dos grãos e cereais e em alguns casos podem alterar o trânsito intestinal. Dê preferência aos alimentos refinados nesse momento, da mesma maneira que fez nos treinos Durante o percurso é importante manter-se hidratado e com um bom estoque energético. Gel, paçoca, bananada são itens que consumo a cada 40minutos por recomendação da minha nutricionista Assim que termina o desafio ainda temos alguns cuidados a serem tomados. A perda de líquido durante a prova é muito grande, devendo ao longo do dia todo continuar mantendo um bom consumo de água. O mesmo é válido para alimentação. Imediatamente após a corrida consuma bastante carboidrato E não deixe de lado descanso. Colocar meias elásticas após os 42 km irá acelerar o processo de recuperação quando mantidas por 24h a 48 horas, dependendo de diferentes protocolos. E deixe agendada uma massagem esportiva para o mesmo dia, ou no dia seguinte, também é uma estratégia eficaz na recuperação muscular. E principalmente, não tenha pressa para correr novamente após um desafio e 42 km. Primeiro deixe com que todas as dores melhorem e, progressivamente, vá retornando seus treinos nas próximas duas semanas. No caso de uma dor não insista e procure logo ajuda médica.

Jorge Cerqueira, leitor do blog,  vai fazer este circuito na Maratona do Rio Virtual, em homenagem a todos os corredores brasileiros

5 DICAS DO DR. SERGIO MAURÍCIO 

1) Planeje o percurso usando o Google Maps para que você não tenha que decidir na hora se irá para algum lugar mais difícil, com subidas ou até mesmo sem saída

2) Saia cedo, por volta das 6 da manhã para que não sofra muito na hora que o sol estiver mais quente

3)Realize ao menos um treino no local em que deseja fazer seu desafio. Provavelmente você irá ocorrer somente em parte desse percurso, pois durante o treino você não chegará a correr 42 km, mas isso irá dar uma boa noção da dificuldade do percurso e no dia, para saber o que vem pela frente, isso dará segurança.

4)Convide amigos que correm na mesma velocidade para correr alguns trechos com você. Isso irá distrair sua cabeça e te desconectar do relógio, uma vez que o seu amigo, como um bom companheiro, fará isso para você. Outra opção é alguém ir de bicicleta do seu lado. Para isso, é necessário que o percurso que você escolheu seja um pouco mais tranquilo e sem carros.

5)Para aqueles que irão correr na esteira teremos um desafio mental a mais, visto que o tempo em cima dela parece passar um pouco mais devagar em nossas mentes. Colocar a esteira em frente a uma televisão e deixar passando no YouTube uma maratona que você aprecie é uma opção motivacional muito bacana. Fazer os longos de 32km e  35km assim também são boas preparações.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Maratona do Riodicashidratação

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.