6 Mulheres e um destino: Maratona de Paris

6 Mulheres e um destino: Maratona de Paris

Com mentoria de Adriana Silva, a Asics convidou corredoras amadoras para este desafio

SILVIA HERRERA

25 de janeiro de 2022 | 12h00

Que tal correr a Maratona de Paris dia 3 de abril? As inscrições ainda estão aberas e a ASICS, patrocinadora oficial da prova, vai levar seis corredoras amadoras brasileiras para ter esta experiência. A iniciativa se chama Lume Club e tem mentoria da nossa recordista brasileira da distância (42km), a atleta e treinadora Adriana Aparecida da Silva (bicampeã pan-americana da maratona), treinos individualizados com Marcelo Avelar, produtos da marca, avaliações e tudo o mais que for preciso. #ROADTOASICSPARIS

Maratona de Paris é uma das mais populares do mundo, o recorde feminino da prova é da queniana Purity Rionoripo (2h20’55” – 2017)

A primeira Maratona de Paris ocorreu em 1896 e hoje é uma das mais populares do mundo, chegando a reunir 60 mil participantes numa mesma edição, e as inscrições seguem abertas. Durante a pandemia de COVID-19, esta maratona foi cancelada em 2020 e  a edição 2021 foi adiada e realizada em outubro, com vitória da etíope Tigist Memuye (2h26’11”) e do queniano Elisha Rotich, que quebrou o recorde da prova com o tempo de 2h04’21”.  “É um momento muito especial para todas essas mulheres incríveis, batalhadoras, que trarão todo o seu brilho para as ruas de Paris, não tenho dúvidas. Em um momento de renovação de ciclos, é uma grande honra para mim poder acompanhar essas atletas em um processo muito construtivo. Tenho certeza que os esforços valerão a pena, e todas nós marcaremos ainda mais as mulheres na história da corrida pelo mundo.” afirma Adriana Silva, mentora do ASICS Lume Club, que não conhece a capital da França. Além da mentoria com Adriana e dos treinos com Avelar, o time terá suporte e incentivo do embaixador Nicolas Prattes, que também irá para Paris.

Adriana Aparecida da Silva venceu o Pan de Guadalajara, em 2011

As escolhidas são Gisa Oliveira (chef de cozinha, corredora de 42 anos, que nunca correu uma maratona),  a nutricionista Andressa Lopes; a estudante de nutrição Paula Narvaez ; a ASICS FrontRunner Fernanda Marques (vai correr a primeira maratona após vencer um linfoma no tórax);  a ASICS FrontRunner e advogada Ludmilla Maschion; e a jornalista Marina Ferrari, que fará a cobertura completa inclusive correndo a maratona.

O treinador Marcelo Avelar, e um dos idealizadores do projeto Corredores da Zona Norte, será responsável pelo acompanhamento dos treinos, com diagnósticos e análise da evolução de cada uma delas, utilizando toda sua expertise no esporte. As participantes ainda terão acompanhamento na Ultra Sport Science, renomado centro de reabilitação e performance esportiva. Nesse período, elas terão à disposição médico do esporte, nutricionista, avaliação fisiológica, biomecânica e neuromuscular.

“O ASICS Lume Club é um projeto muito inspirador e que tem uma força mobilizadora enorme. Desde o momento dos convites, em que a emoção toma conta do nosso time, percebemos o quão especial será a preparação dessas mulheres para nos representar em uma prova tão significativa como a Maratona de Paris. E mais do que essa representação, é valioso o fortalecimento da mulher na corrida: precisamos falar disso, engajar, incentivar e ocupar os espaços. Elas trazem toda a potência para essa ideia”, afirma Constanza Novillo, diretora de marketing da ASICS Brasil e América Latina.

O TIME

ASICS vai levar seis corredoras amadoras para a Maratona de Paris

Marina está animadíssima para a Maratona de Paris. Ela corre há nove anos e sua maior distância até agora foi 25km. “O percurso é lindo e cheio de história. Será meu maior desafio como corredora, uma oportunidade única de vivenciar uma prova especial para tantos corredores do mundo. Sem falar que estarei junto com um time de mulheres fortes. Entre elas, a atleta Adriana da Silva uma mulher que eu admiro pela sua batalha de vencer na vida através do esporte”, conta a jornalista, que vai treinar no Parque do Ibirapuera e na USP.

Gisa está em busca de realizar seu sonho: concluir pela primeira vez os 42km no ano que completa 42 anos de vida.  Ela é filha de um casal que admiro muito, Hilda e Wanderlei Oliveira, ambos profissionais da Educação Física. “Estou concentrando todas as expectativas mais positivas possíveis tanto pra mim quanto para as meninas pra que nossa energia seja igual pra todas e completarmos a prova cada uma com seu objetivo! Imagino que fazer 42km é sempre uma experiência única!”, destaca. Gisa treina no Ibira, onde ela cresceu e se apaixonou  pela corrida.

Fernanda Marques também é novata em maratonas, ela treina no CERET, parque famoso da Zona Leste, no Tatuapé. “Na última Maratona de Paris acompanhei os amigos pelo digital e ficava vibrando sozinha em casa. Agora, penso que serei eu no lugar deles, estou muito animada e ansiosa”, observa.

A mais experiente do time é a Paula Narvez, que já tem uma dúzia de maratonas na bagagem, fora as ultras, e corridas casca, como as três edições da São Paulo-Rio. O objetivo dela é baixar seu tempo, que é 3:04 (Maratona de Chicago-2019). Ela mora no Brooklyn e costuma treinar nas ruas. “Apesar de ser mulher e as vezes sentir um pouco de insegurança de correr na rua sozinha, o medo não me paralisa!”, afirma.

Ludmilla vai para a sexta maratona. “Minha expectativa é matar a saudades de correr maratonas, pós pandemia, e bater meu RP!”, explica. Andressa vai correr a segunda maratona, a primeira foi em Porto Alegre, em 2019 (3h28min). “Estou muito empolgada para viver este sonho junto com uma marca que tanto admiro e ao lado de tantas mulheres fortes. Fico até agora emocionada por ter sido selecionada para parte de um grupo tão seleto para representar a força feminina! Irei dar nada mais nada menos do que o meu melhor, e mesmo que a meta seja buscar o meu melhor tempo, quero ir leve e me divertir!”, conta. No ano passado ela correu os 42k, acompanhando o namorado. “Fui para acompanha-lo o máximo que eu aguentasse, e quando vi, eu havia concluído a maratona junto com ele”, conta Andressa, que é de Londrina.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Maratona de Paris21k feminina da Asics

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.