Ariana Luterman, a verdadeira campeã da Maratona de Dallas

Ariana Luterman, a verdadeira campeã da Maratona de Dallas

SILVIA HERRERA

14 de dezembro de 2017 | 02h03

A cena viralizou nas redes sociais. Se não fosse a solidariedade de Ariana, Chandler Self não teria vencido a Maratona de Dallas. #fairplay #maratona #corridaderua #BlogCorridaParaTodos

A 180 metros da linha de chegada, Self, que liderava a prova, teve um apagão e caiu de joelhos. Foram quatro quedas seguidas e Ariana deu aquele empurãozinho mágico para Self vencer os 42K. “Era a única coisa a se fazer, Self estava tão confusa. Faltavam apenas poucos metros, e o que fiz foi empurrá-la para que vencesse a prova”, contou Ariana, 17 anos, para o Dallas Morning News, logo após a prova. Ariana participava da maratona na modalidade revezamento, com outros quatro corredores da Greenhill School, uma das 600 equipes que participaram do revezamento. Self corria solo.

Os problemas teriam começado no KM 39, quando Self começou a não sentir as pernas. O quadro foi se agravando e no final da prova perdeu o controle total das pernas. Ela não se lembra muito bem do que havia acontecido, ela começou a delirar, e ficou admirada ao ver as imagens da sua dramática chegada.  Ela nunca havia passado mal em uma corrida.

“Ei, vamos lá terminar a prova, você merece vencer, foi o que Ariana me disse quando me ajudou. Ela foi muito solidária, agradeço muito”, contou Self para o WFAA-TV. “Sabia que toda minha família estava me esperando na chegada, e se você cair, não importa quantas vezes forem, levante”, completou.  Self, que é psiquiatra, venceu a prova, mas para a maioria das pessoas foi Ariana a verdadeira campeã, que entrou para a história como exemplo de fairplay. A jovem não pensou duas vezes. Parou de correr e deu total apoio para a corredora que passava mal ao seu lado.

 

A Maratona de Dallas é realizada desde 1971, sempre no segundo domingo de dezembro. A prova aconteceu dia 10, com largada e chegada em frente à prefeitura. O evento não tem fins lucrativos e é patrocinado pela BMW. Desde 1997 os recursos obtidos com as inscrições são doados para o Hospital Infantil Texas Scottish Rite. Além da maratona (42K) e a  maratona de revezamento há  Meia Maratona (21K), 10K e 5K.

Este ano o embaixador da corrida foi o atleta Meb Keflezighi, único a vencer a Maratona de NYC, a de Boston e ter uma medalha olímpica nesta modalidade. Ele se aposentou logo depois da maratona de NYC em novembro.

Chandler Self é de Nova York e venceu a maratona feminina com o tempo de 02:53:57.  No masculino, o vencedor foi  Keith Pierce, texano de Mckinney, com a marca de 02:27:16.

 

Tudo o que sabemos sobre:

maratonacorrida de rua

Tendências: