Atletismo Mundial: vote nos melhores de 2020

Atletismo Mundial: vote nos melhores de 2020

Confira os indicados, a eleição é neste domingo, nas redes sociais da World Athletics

SILVIA HERRERA

15 de novembro de 2020 | 09h19

Neste domingo, 15 de novembro, até meia-noite tem eleição também no atletismo mundial, para escolher os melhores de 2020. Entre os 20 indicados, dez homens e dez mulheres, você pode votar curtindo os seus escolhidos nas redes sociais da World Athletics. O Conselho Mundial de Atletismo e os membros da  Família Mundial de Atletismo votarão por e-mail, enquanto os fãs  votam online através das plataformas de mídia social da World Athletics. Há posts de cada um dos nomeados e nomeadas publicados no Facebook, Twitter e Instagram. Uma curtida no Facebook e Instagram ou um retuíte no Twitter conta como um voto.

As Dez indicadas para o Melhor Atleta 2020

Nenhum brasileiro está entre os indicados. A maioria entre as indicados é africana. Apenas duas são latino-americanas: Yulimar Rojas (Venezuela) e Elaine Thompson-Herah (Jamaica). No masculino está equilibrado, são atletas europeus, estadunidenses e africanos. Aposto minhas fichas em Joshua Cheptegei, Uganda, que quebrou três recordes mundiais durante a pandemia do coronavírus; e Peres Jepchirchir, que quebrou dois. Ambos intensificaram os treinos nesse cenário incerto provocado pelo vírus, que acabou por adiar a Olimpíada de Tokyo.

Top 10 – os atletas de 2020

O voto do Conselho Mundial de Atletismo conta com 50% do resultado, enquanto os votos da Família Mundial de Atletismo e os votos do público contam, cada um, com 25% do resultado final. Na conclusão do processo de votação, cinco finalistas masculinos e cinco femininos serão anunciados pela World Athletics. E os melhores atletas mundiais masculino e feminino do ano serão anunciados ao vivo no World Athletics Awards 2020 no sábado, 5 de dezembro. Esta semana marca a abertura do processo de votação para os Atletas do Ano de 2020, antes do World Athletics Awards 2020, que será realizado virtualmente no sábado, 5 de dezembro.

AS INDICADAS, clique nos nomes para votar:

Femke Bol, Holanda
– invicta em seis corridas com barreiras de 400m
– liderou o  mundial com o tempo de 53,79 nos 400m com barreiras

Letesenbet Gidey, Etiópia
– estabelecer um recorde mundial de 14: 06,62 em 5000m
– foi a segunda no 500m na Monaco Diamond League

Sifan Hassan, Holanda
– estabeleceu o recorde mundial da corrida em 1 hora – correndo 18.930 m
– estabeleceu o recorde europeu dos 10 mil metros com o tempo de 29: 36,67, o quarto desempenho mais rápido da história

Peres Jepchirchir, Quênia
– campeã do mundial da meia maratona
– estabeleceu duplo recorde mundial da meia maratona para uma corrida exclusiva para mulheres (1:05:34 e 1:05:16)

Faith Kipyegon, Quênia
– invicta em cinco corridas em todas as distâncias
– liderou no mundial as provas de  em 800m (1: 57,68) e 1000m (2: 29,15)

Laura Muir, Grã-Bretanha e Irlanda do Norte
– invicta em três corridas de 1500m
– líder do mundial nos 1.500 m com o tempo de 3: 57,40

Hellen Obiri, Quênia
– invicta em três corridas de 3000m e 5000m
– líder do mundial nos 3000m com o tempo de 8: 22,54

Yulimar Rojas, Venezuela
– invicta em quatro competições de salto triplo dentro e fora de casa
– quebrou o recorde mundial de salto triplo indoor com 15,43m

Elaine Thompson-Herah, Jamaica
– invicta em sete corridas de 100m
– líder do mundial –  100 m (de 10,85s)

Ababel Yeshaneh, Etiópia
– bateu o recorde mundial na meia maratona com 1:04:31
– terminou em quinto lugar no Campeonato Mundial de Meia Maratona de Atletismo

OS INDICADOS, clique nos nomes para votar:

Donavan Brazier, EUA
– venceu o mundial de 800m em ambientes internos (1: 44,22, recorde interno da América do Norte) e ao ar livre (1: 43,15)
– venceu todas as sete corridas que participou – em todas as distâncias

Joshua Cheptegei, Uganda
– quebrou três recordes mundiais: 5000m (12: 35,36), 10.000m (26: 11,00) e 5km no asfalto (12:51)
– ficou em quarto lugar no Campeonato Mundial de Meia Maratona de Atletismo em sua estreia na distância

Timothy Cheruiyot, Quênia
– venceu o mundial com o tempo de 3: 28,45, nos 1500 m
– invicto em três corridas de 1500m

Ryan Crouser, EUA
– invicto em 10 competições de arremesso de peso
– na vitória do mundial – com a marca de 22,91 m, o colocou em terceiro lugar na lista mundial de todos os tempos

Mondo Duplantis, Suécia
– quebrou o recorde mundial no salto com vara duas vezes (6,17m e 6,18m) e produziu o salto ao ar livre mais alto de todos os tempos (6,15m)
– invicto em 16 competições

Jacob Kiplimo, Uganda
– ganhou o título mundial da meia maratona com um recorde de campeonato de 58:49
– venceu os  3000m no mundial  em 7: 26,64, o tempo mais rápido do mundo desde 2007

Noah Lyles, EUA
– invicto em cinco finais
– venceu o mundial dos 200 m  com a marca de 19,76 m

Daniel Stahl, Suécia
– venceu 17 de suas 19 competições de disco
– venceu o mundial lançando o disco a  71,37m

Johannes Vetter, Alemanha
– venceu oito de suas nove competições de lançamento de dardo
– lançou seu dardo a  97,76 m no mundial, vencendo a prova, com o segundo lance mais distante da história

Karsten Warholm, Noruega
– venceu os 400m com barreiras no mundial com o tempo  46,87, o segundo desempenho mais rápido da história
– invicto em nove corridas de 400m / 400m com barreiras e estabeleceu a melhor marca mundial de 33,78 em 300m com barreiras

 

Tudo o que sabemos sobre:

World Athleticseleiçãoatletismo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: