Corra pela inclusão

Corra pela inclusão

SILVIA HERRERA

10 Março 2018 | 12h28

Participantes da 4ª Corrida e Caminhada pela Inclusão terão acesso gratuito ao Museu do Futebol.  A corrida de rua está marcada 25 de março como parte das comemorações pelo Dia Internacional da Síndrome de Down. #Inclusão #SíndromeDeDown #BlogCorridaParaTodos #corridaderua

A data é comemorada desde 2006 e sua importância está no fato de reconhecer que o indivíduo com Síndrome de Down merece respeito, garantia de direitos e oportunidades de inclusão social.  Ainda há vagas, a inscrição custa  R$ 100 + taxas, o kit contempla uma camiseta, um isotônico, um livro de arte e um kit da corrida anterior.  No Brasil, estima-se que 300 mil pessoas têm Síndrome de Down e que 30 mil estejam em São Paulo.

A corrida é organizada pelo Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK), uma associação sem fins econômicos, com qualificação de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), que desenvolve projetos artísticos e esportivos, aprovados em leis de incentivo fiscal, para atender, prioritariamente, crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. Além disso, parte das vagas dos projetos é destinada a pessoas sem deficiência, que se encontram em situação de vulnerabilidade social e residem em regiões próximas aos locais onde as oficinas são realizadas. O Instituto Olga Kos conta com uma equipe multidisciplinar formada por artistas plásticos, arte-educadores, psicólogos, educadores físicos, fisioterapeutas, mestres em Karate-Do e Taekwondo, profissionais multimídia e pedagogos.? 

A largada, marcada para às sete horas, será na Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu,?com percursos de cinco e dez quilômetros de corrida;?e de quatro quilômetros para a caminhada. No ano passado, cerca de doze mil pessoas participaram do evento,?entre corredores, caminhantes e os participantes das oficinas do IOK e seus acompanhantes.? A entidade desenvolve projetos?esportivos e de?arte e cultura que?atendem cerca?de 3.000 crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. Parte das vagas nos projetos são destinadas a pessoas que se encontram em situação de risco social, moradoras de comunidades próximas aos locais onde as oficinas são realizadas, cerca de 40 locais na capital.

Link para inscrição: https://goo.gl/XYhc3L