Correr na rua ou não, eis a questão

Correr na rua ou não, eis a questão

A Espanha proibiu, a Inglaterra liberou e aqui no Brasil, a Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte veta a atividade ao ar livre.

SILVIA HERRERA

23 de março de 2020 | 16h31

Nunca vi tantos “especialistas” em coronavírus nas redes sociais, gente que nunca  aplicou uma injeção na vida, como nas últimas 72 horas. Tem de tudo um pouco,  influencers que dizem que é bom correr na rua, que não tem problema nenhum, é só ir sozinho, já que são saudáveis e nunca pegaram nem uma gripezinha. E outros, indignados, pedindo para ninguém sair na rua. Correr na rua ou não, eis a questão…

Como há casos de COVID-19 em todos os estados brasileiros e o Ministério da Saúde já declarou transmissão comunitária em todo território nacional na última sexta-feira, a segunda opção – de não correr na rua – parece ser a mais sensata e vai de encontro com a nota  divulgada neste domingo, 22 de março,  pela Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE). Na nota, endereçada às autoridades e à imprensa, explicam: “nos locais do território brasileiro onde foi orientada a quarentena, os exercícios físicos não devem ser realizados ao ar livre ou em academias e similares, mesmo as localizadas em condomínios fechados, cumprindo a orientação para que fiquem em casa. Cabe ressaltar que a manutenção da atividade física é muito importante, com o exercício devendo ser adaptado para realização na própria residência, de acordo com a faixa etária, estado físico e disponibilidade.”

Em coletiva no sábado, 21 de março, o Ministério da Saúde diz o oposto: “exercícios físicos ao ar livre estão permitidos, mas não em grupo”. No entanto, depois dessa nota da SBMEE o cenário deve mudar, aliás em São Paulo os parques já estão fechados.

Fique atento ao que o governador e ou prefeito da sua cidade decretar – se for quarentena, FIQUE EM CASA – por que isso significa que o vírus pode estar em qualquer lugar na sua cidade, e mesmo que você seja um leão de tão saudável pode se tornar um vetor da doença, ou seja, pode transmitir o coronavírus para os outros sem nem mesmo saber que estava contaminado.

Quem mora no estado de São Paulo, entre  24 de março a 7 de abril – está de quarentena – FIQUE EM CASA!  Em Salvador a quarentena começará na quarta-feira, 25 de março; medida que deve ser seguida em todo o país – para enfrentamento do vírus. Basta parar para pensar – em um cenário otimista  1% da população brasileira vai se contaminar, ou seja são 2,2 milhões de brasileiros – e desses cerca de 1% podem morrer: 22 mil brasileiros!

Se cada um fizer sua parte, talvez a pandemia não seja tão forte no Brasil e não seja preciso aplicar multas aos corredores de rua, como já está rolando na Europa. Na Espanha, segundo a Sport Life (confira vídeo abaixo), uma corredora foi multada em 600 euros por correr na rua; na França a polícia está usando o Strava para localizar os ciclistas e corredores “fura quarentena”.  O melhor é usar a imaginação e treinar em casa, vale pular corda, dançar, polichinelo, correr entre os cômodos, colocar a bike no rolo, fazer a aula da academia virtualmente, a maioria das grandes redes está fazendo aulas, ao vivo, no IGTV.

campanha Untied Yet United (“Cadarços desatados, porém, unidos”)

Já  Asics, marca esportiva japonesa, lançou uma campanha simpática, na qual convida os corredores de todo mundo a postarem fotos dos tênis desamarrados – a  Untied Yet United (“cadarços desatados, porém, unidos”), uma iniciativa cujo objetivo é criar uma corrente de empatia e solidariedade. O movimento surgiu dos corredores do time ASICS FrontRunner da Itália que, impossibilitados de realizarem suas atividades esportivas, encontraram uma forma de se conectarem com outros corredores e pessoas em diversos países. A ação consiste em tirar uma foto de seu tênis preferido, seja ele de qualquer marca, com os cadarços desamarrados, postar nas sua redes sociais e marcar a hashtag #UntiedYetUnited. A marca  também está compartilhando dicas de como manter uma rotina de treinos dentro de casa.
Se todos ajudarem, logo a pandemia vai passar e  estaremos correndo com os amigos nas ruas, trilhas e praias do Brasil, e do mundo. E dando ainda mais valor  a cada km percorrido.

Confira abaixo o vídeo da Sport Life Espanha

 

Tudo o que sabemos sobre:

coronavíruscorrida de rua