Dicas para enfrentar a Half Marathon des Sabres

Dicas para enfrentar a Half Marathon des Sabres

Confira as dicas de Sidney Togumi para encarar 110km no deserto de Ica, no Peru

SILVIA HERRERA

29 de dezembro de 2019 | 10h47

Foram muitos aprendizados e uma enorme satisfação nos cinco dias em que Sidney Togumi, ultramaratonista e especialista em treinamento desportivo, passou no deserto de Ica, no Peru, para completar a Half Marathon Des Sables – uma das provas mais desafiadoras do mundo com 110 quilômetros em meio a um cenário inóspito. “O percurso em si não é difícil. O que deixa o contexto complexo é carregar mochila pesada, lidar com a restrição de água, não dormir direito”, conta.

Sidney Togumi é Head coach da UPFITRAIL

A Marathon Des Sables é realizada há mais de 30 anos no deserto do Saara, mais precisamente no Marrocos. Os participantes percorrem 240 quilômetros enfrentando temperaturas que se aproximam dos 50°C, carregando seus equipamentos e mantimentos para toda a competição. Com o passar dos anos, esta maratona de alto rendimento tornou-se um importante desafio para esportistas de elite do mundo inteiro que sonham em poder participar desta singular competição, que exige enorme esforço físico e mental. Em 2018, surgiu a Half Marathon Des Sables, com metade da distância original. Trata-se igualmente de uma aventura humana e esportiva, no coração do Deserto de Ica, imersa em um desafio entre montanhas de areia e o Oceano Pacífico – uma paisagem única e cheia de história no Peru.

O atleta concluiu a Half Marathon Des Sables em um total de 18h46m – sendo pouco mais de 5 horas no primeiro dia (35K); pouco mais de 10 horas no segundo dia (55K); e 3 horas no terceiro dia (20K). “Foi dentro do esperado.”

Para Togumi, a pior parte foi lidar com a areia fofa no início da competição, carregando uma mochila pesada. “Assim que larguei, senti o baque. Percebi que iria sofrer mais do que imaginava. No terço final do primeiro dia, tive de administrar o ritmo para não ter câimbras.” Das situações de dificuldade, tirou aprendizados. “Há momentos em que não adianta ter pressa, mas também não dá para parar – temos de continuar em movimento. Nos últimos 10K do segundo dia, por exemplo, percebi que não conseguiria correr, só andar. Poderia tentar, mas a um custo alto de desgaste e pouco ganho de performance. Então criei uma estratégia: fazia de 100 a 150 passos trotando e caminhava 50”, revela.

A organização da prova fornece as barracas

O que levar e o que não levar, além dos itens obrigatórios, depende muito de quanto o atleta está disposto a arriscar. Isto é, se levasse menos comida poderia afetar minha recuperação e, consequentemente, no meu desempenho nas etapas seguintes. Porém, com menos comida, carregaria bem menos peso”, explica Sidney. O atleta acrescenta que se voltar a fazer essa corrida levaria metade dos alimentos.

Dada a largada, Togumi colocou à prova seu planejamento. “Fui conservador e levei uma mochila muito pesada, com cerca de 7,5kg, porque não sabia quanto de frio e quanto de calor iria passar. Isso deixou a primeira etapa mais complicada. Hoje garanto que passaria bem com metade do que levei “, relata.

Deve se ter em mente que ter bons equipamentos e vestuários é de extrema importância pois qualquer peso extra quando se está no limite pesa muito. Sidney destaca que esses equipamentos quanto mais leves e  menos volumosos, melhor. Claro que sem deixar de lado sua funcionalidade. Por exemplo: não adianta levar um saco de dormir minúsculo que não proteja o atleta do frio característico da região da prova durante a noite.

“Vale lembrar que o que a organização exige em seu regulamento é o mínimo e não o máximo que o atleta deve transportar. Portanto, é a capacidade de autonomia de cada atleta que define o que ele deve ou não colocar em sua mochila para o Half MDS”, observa Sidney.

Embaixador da Saved By Spot, Togumi foi recepcionado na linha de chegada pela equipe latino americana da marca subsidiária da multinacional americana de telecomunicações via satélite Globalstar. “E com cerveja para comemorar! Foi uma experiência muito interessante participar de uma prova no deserto. É um desafio diferente, para atletas de todos os níveis de condicionamento – do iniciante ao expert em trail -, com organização impecável. Recomendo!”


MOCHILA DA HALF MARATHON DES SABLES

 Equipamento  obrigatórios, segundo regulamento do Half Marathon Des Sables, no Deserto de Ica, no Peru:

  • Mochila de 20 litros ou equivalente
  • Reservatório para transportar no mínimo 1.5 litros de água
  • Saco de dormir
  • Lanterna de cabeça + 1 kit completo de baterias extras
  • 10 alfinetes
  • 01 isqueiro
  • 01 apito
  • 01 canivete
  • 01 antisséptico
  • 01 espelho para sinalizador
  • 01 manta de sobrevivência
  • 01 tubo de protetor solar
  • 08 cubos de caldo de carnes ou vegetais tipo knorr
  • 100 euros
  • Passaporte
  • Certificado médico original

Além desses itens obrigatórios, Sidney Togumi levou em sua mochila:

  • 01 par de trekking poles (bastões que os corredores de montanha usam para auxiliar no ritmo e proporcionar estabilidade em terrenos acidentados)
  • 01 isolante térmico
  • 01 powerbank
  • 01 kit vestuário competição (bermuda, camiseta, pernito de compressão, meia, boné, óculos de sol e buff)
  • 01 kit vestuário acampamento (shorts, camiseta, chinelo, buff)
  • 01 anorak impermeável (jaqueta corta vento à prova de chuva)
  • 01 fleece (blusa de tecido que promove ao usuário uma camada de isolamento térmico eficiente)
  • 04 pares de meias
  • 01 kit higiene dental
  • 01 pacote de baby wipes (banheiro e banho)
  • 01 fogareiro
  • 01 toalha de lavabo pequena
  • 01 go pro + 02 baterias extras
  • 01 jogo de talheres de plástico
  • 01 caneca de lata
  • 08 tabletes de álcool gel em pasta
  • 01 kit de primeiros socorros

Quanto a alimentação, os atletas deveriam ser auto suficientes por 4 dias e o kit de Sidney Togumi foi composto por:

  • 12 sachês de gel
  • 06 barras pdalbars (barra energética)
  • 08 sachês de aminovital (aminoácidos)
  • 13 porções de refeições liofilizadas
  • 06 porções de suco de açaí liofilizado
  • 02 pacotes de batata frita
  • 04 pacotes de M&M
  • 04 unidades de Mentos

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.