Dois modelos da linha Nitro chegam ao Brasil

Dois modelos da linha Nitro chegam ao Brasil

Com esse lançamento Puma volta ao mercado running brasileiro

SILVIA HERRERA

20 de agosto de 2021 | 12h21

Todo mundo que assistiu a maratona olímpica feminina conferiu no pescoço de Molly Seidel, medalha de bronze, um modelo Puma running verde água pendurado pelo cadarço. Pois bem, era o Puma Nitro Deviate Elite, calçado esportivo de performance com placa de fibra de carbono. A marca alemã, que na Rio 2016 e em London 2012, fez um baita barulho com a super estrela dos 100m rasos, Usain Bolt, comeu pelas beiradas em Tokyo 2020. Apostou as fichas na maratonista estadunidense e deu certo.  E a Puma acaba de anunciar o pré-lançamento no Brasil, exclusivamente no e-commerce oficial, de dois modelos dessa nova linha Nitro: Deviate (R$ 1.199,90) e Velocity (R$ 799,90). Segundo a assessoria de imprensa, são poucos exemplares de cada e só nas cores salmão e laranja.

Linha Puma Nitro chega ao Brasil

Depois de dois anos de desenvolvimento, a linha Nitro  foi lançada nos EUA no dia 9 de março de 2021 com cinco modelos diferentes:  Deviate Elite (US$ 200),  Deviate (US$ 160),  Velocity (US$ 120),  Liberate (US$ 110) e Eternity (US$ 120). À época a marca anunciou doações para a ONG Women Win, que tem por objetivo aumentar o número de mulheres no esporte em todo o planeta.  A linha Nitro marcou a volta da Puma ao mercado running globalmente.

Puma Nitro Deviate, modelo com placa de fibra de carbono

Puma Nitro Deviate fatiado

Tá, mas e o modelo que a  Molly usou na conquista do Bronze em Sapporo? O Nitro Deviate Elite não será lançado aqui,  pelo menos por enquanto, nem os outros três. A diferença básica entre o Deviate e o Deviate Elite, além do preço, é o peso. O segundo é mais leve, tem menos borracha no solado. Ambos são modelos com placa de fibra de carbono ao longo de toda entressola, que chamam de tecnologia Innoplate. E Nitro é o nome da nova espuma da Puma, que oferece leveza e responsividade. Esse modelo tem duas camadas dela. E a opção do Deviate verde, mesmo tom do modelo usado por Molly, deve ser lançada em setembro. Já o Velocity não tem placa de fibra de carbono, mas tem conforto e durabilidade. Segundo a Puma, ele tem a tecnologia PumaGrip no solado, que garante estabilidade para qualquer terreno. Aquele modelo para usar direto e reto.

Puma Nitro Velocity tem solado diferenciado

A Puma afirma que há diferenças no desenvolvimento e na fabricação dos modelos masculinos e femininos, e não escondem que agora o foco da marca é o público feminino. No momento patrocinam, além de Molly,  a alemã Gesa Krause (3 mil metros com obstáculos), Aisha Praught-Leer (americana do time da Jamaica, corre os 1.500m), estadunidense Fiona O’Keefe (cross country – 5 mil metros) e a fundista estadunidense Taylor Werner. E avisam que pretendem patrocinar atletas brasileiras, o que é louvável. Fico triste ao ver os calçados das campeãs brasileiras das maratonas, sempre com tênis em estado de miséria. Alguma marca realmente tem que investir pesado na elite feminina e transformá-las em campeãs no esporte e nas redes sociais.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Pumacalçado esportivoplaca de carbono

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.