Ederson Vilela Pereira vence a 21ª Volta da Pampulha

Ederson Vilela Pereira vence a 21ª Volta da Pampulha

Tradicional corrida de rua de 18km na capital mineira contou com a presença de 16.500 pessoas

SILVIA HERRERA

08 de dezembro de 2019 | 15h38

Pela primeira vez Ederson Vilela Pereira sobe no degrau mais alto do pódio da Volta da Pampulha, tradicional corrida de 18km do circuito brasileiro. No feminino, a mineira Tatiele Carvalho deu seu máximo, mas a queniana Janet Masai venceu. A corrida de rua rolou na manhã deste domingo, 8 de dezembro, em Belo Horizonte com a presença de cerca de 16.500 pessoas. #corridaderua #voltadapampulha #BlogCorridaParaTodos

pódio da 21ª Volta da Pampulha

Ederson é da Caçapava, interior de São Paulo, e foi ouro no Pan de Lima (2019) nos 10 mil metros, e conheceu o atletismo aos 10 anos na escola. No ano passado passou a fazer parte do time de Claudio Castilho, do Esporte Clube Pinheiros, e os resultados começaram a surgir. Mas neste domingo o favorito era o mineiro e hexacampeão da Pampulha Giovani dos Santos, que estava na liderança, porém quebrou no km 12 e saiu da prova as lágrimas.

No penúltimo km, Ederson mostrou pra que veio, ultrapassando o atleta de Uganda Stephan Mande e venceu a corrida. “Sofri o percurso inteiro com a umidade. No KM 5 não estava nem na zona do pódio, mas me senti bem para apertar o ritmo e vi que estava mais rápido do que quem ia à frente. Muito feliz por vencer uma prova tradicionalíssima, em um ano que para mim está sendo especial”, destacou o fundista de  29 anos, que completou a prova com o tempo de 56min19.

Dezesseis mil e quinhentas pessoas participaram da Volta da Pampulha

No feminino,  Tatiele de Carvalho (Nike) tentou acompanhar Janet e a também queniana Emily Chebet. A disputa pela vitória ficou, no entanto, entre as representantes do país africano; com Janet levando a melhor, em 1h05min10s. “É um percurso fantástico. No ano passado havia terminado em terceiro e já o conhecia bem. Sabia da subida no fim e que teria de guardar força para atacar nela. A umidade tornou as coisas mais difíceis”, destacou a campeã, de 27 anos.

A 21ª  Volta Internacional da Pampulha tem realização e organização da Globo e Yescom, com patrocínio de Cosan, Unimed e 3 Corações. O apoio especial é da Prefeitura de Belo Horizonte e do Governo do Estado de Minas Gerais. A promoção e transmissão é da Globo. A supervisão é da Confederação Brasileira de Atletismo, Federação Mineira de Atletismo, IAAF e AIMS.

Campeões da  21ª Volta Internacional da Pampulha 

 

Masculino

1) Ederson Vilela Pereira (Brasil), 56min19s

2) Stephen Mande (Uganda), 56min24s

3) Marcos Fernandes da Cruz (Brasil), 56min51s

4) Gilberto Silvestre Lopes (Brasil), 57min29s

5) Micah Lokai Manimam (Quênia), 58min18

 

Feminino

1) Janet Cheruto Masai (Quênia), 1h05min10s

2) Emily Chebet (Quênia), 1h05min22s

3) Tatiele Roberta de Carvalho (Brasil), 1h05min36s

4) Monica Cheruto (Quênia), 1h09min30s

5) Adriana Domingos da Silva (Brasil), 1h10min21s

 

Todos os campeões:  

 

2019 – Ederson Vilela Pereira (BRA), 56min19s/Janet Masai (QUE), 1h05min10s

2018 – Nicolas Kosgei (QUE), 55min08seg/Sharon Arusho (QUE), 1h05min11seg

2017 – Giovani dos Santos (BRA), 54min55seg/Leah Jerotich (QUE), 1h02min42seg

2016 – Giovani dos Santos (BRA), 52min55seg/ Angelina Tsere/(TAN), 1h02min04seg

2015 – Giovani dos Santos (BRA), 52min32seg/Natalia Sulle (TZA), 1h03min55seg

2014 – Giovani dos Santos (BRA), 53min51seg/Joziane Cardoso (BRA), 1h02min42seg

2013 – Giovani dos Santos (BRA), 53min15seg/Maurine Kipchumba (QUE),1h01min27seg

2012 – Giovani dos Santos (BRA), 57min04s/Maurine Kipchumba (QUE), 1h07min08s

2011 – Barnabas Kiplagat(QUE), 53m09s /Nancy Kipron(QUE), 1h02m41seg

2010 – Barnabas Kiplagat(QUE), 54min08s/ Bornes Kitur(QUE), 1h05min12seg

2009 – Nicholas Koech(QUE), 52min48s/Paskalia Chepkorir (QUE), 1h00min39s (recorde)

2008 – Nicholas Koech (QUE), 53min05s/ Nancy Kipron (QUE), 1h02min23s

2007 – Franck Caldeira, 53min13s/ Nancy Kipron (QUE), 1h02min41s

2006 – Franck Caldeira, 53min52/Lucélia Peres, 1h02min14

2005 – Lawrence Kiprotich (QUE), 52min23s (recorde)/ Lucélia Peres, 1h00min57s

2004 – Lawrence Kiprotich (QUE), 53min53s/ Lucélia Peres, 1h03min14s

2003 – Franck Caldeira, 52min49s/ Salina Kosgei (QUE), 1h02min20s

2002 – Vanderlei Cordeiro, 53min10s/ Márcia Narloch, 1h02min28s

2001 – David Cheruyiot (QUE), 53min07s/ Zeferina Baldaia, 1h02min12s

2000 – David Cheruyiot (QUE), 53min13s/ Cleuza Maria Irineu, 1h01min48s

1999 – Vanderlei Cordeiro, 52min30s/ Cleuza Maria Irineu, 1h02min05s

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.