Estreante vence a Maratona de Berlim

Estreante vence a Maratona de Berlim

A etíope Gotytom Gebreslase concluiu a primeira 42K em 2:20:09

SILVIA HERRERA

27 de setembro de 2021 | 11h11

Depois de vários cancelamentos e suspensões, a 47ª BMW Berlin Marathon foi a primeira Major (circuito de 6 provas do Abbott World Marathon Majors Series) a ser realizada desde o início da pandemia do coronavírus. Vinte e quatro mil e setecentos e noventa e seis corredores, vacinados ou com PCR negativo, de 139 países diferentes participaram domingo, 26 de setembro, na capital da Alemanha, inclusive corredores amadores brasileiros. O grande favorito era Kenenisa Bekele (Etiópia), que venceu a última edição e tem o segundo melhor tempo da modalidade, que acabou perdendo para o etíope Guye Adola. Mas quem roubou a cena foi a também etíope Gotytom Gebreslase, que correu a primeira maratona de sua vida com vitória, cruzando a linha de chegada com o tempo de 2:20:09.

Gotytom Gebreslase brilhou em Berlim/ ©SCC EVENTS / Sebastian Wells

Com temperatura média de 20º C, a maratona feminina teve um grupo de seis atletas que se desgarraram entre elas a Gotytom, as etíopes  Helen Tola e Hiwot Gebrekidan ; e a queniana  Fancy Chemutai. Sentindo-se muito bem, Gotytom assumiu a liderança no KM 35.  Ela venceu a prova, com o oitavo tempo mais rápido da Maratona de Berlim. Gebrekidan foi a segunda com 2:21:23 e Tola a terceira, com 2:23:05.

Maratona de Berlim reuniu quase 25 mil pessoas

No masculino, havia expectativa  de recorde de Bekele, mas o calor atrapalhou os planos do atleta, que no km 25 já estava em quarto lugar e finalizou em terceiro. O vencedor Guye Adola disse que seus pés literalmente estavam queimando durante a prova. Bekele ficou desapontado com sua performance, e disse que a pandemia atrapalhou seus planos de quebrar o recorde em Berlim.

Bekele arruma a máscara na largada da 47ª Berlin Marathon

O brasileiro melhor colocado foi o paulista Federico Fontana, da equipe Quality Life, na 225ª colocação da geral e 29ª por idade, com o tempo de 2:39:34. E a brasileira, a brasiliense Adilton Magalhães, na 178ª colocação no geral, e 26ª por idade, com o tempo de 3:15:10.

PÓDIO

Feminino 
1 Gotytom Gebreslase (ETH) 2:20:09
2 Hiwot Gebrekidan (ETH) 2:21:23
3 Helen Tola (ETH) 2:23:05
4 Edith Chelimo (KEN) 2:24:33
5 Shure Demise (ETH) 2:24:43
6 Fancy Chemutai (KEN) 2:24:58
7 Izabela Paszkiewicz (POL) 2:27:41
8 Ruth Chebitok (KEN) 2:28:18
9 Rabea Schoneborn (GER) 2:28:49
10 Martina Strahl (SUI) 2:30:37

Masculino 
1 Guye Adola (ETH) 2:05:45
2 Bethwel Yegon (KEN) 2:06:14
3 Kenenisa Bekele (ETH) 2:06:47
4 Tadu Abate (ETH) 2:08:24
5 Cosmas Muteti (KEN) 2:08:45
6 Philemon Kacheran (KEN) 2:09:19
7 Okbay Tsegay (ERI) 2:10:37
8 Bernard Kimeli (KEN) 2:10:50
9 Hidekazu Hijikata (JPN) 2:11:47

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.