Estreante vence a Maratona de Nova York

Estreante vence a Maratona de Nova York

A queniana Joyciline Jepkosgei surpreendeu a todos

SILVIA HERRERA

04 de novembro de 2019 | 14h42

O bom do esporte é isso, o improvável acontecer. A grande favorita da 49ª Maratona de Nova York era Mary Keitany, que estava na briga por seu quinto título nessa prova, realizada neste domingo 3 de novembro, com a presença maciça de 50 mil corredores de 125 países. Mas, ao contrário de todas as previsões, outra queniana subiu no degrau mais alto do pódio e ainda por cima em sua primeira maratona: Joyciline Jepkosgei, de 24 anos, com o tempo de 2:22:38! E Mary cruzou a linha de chegada 5 segundos depois. #MaratonadeNovaYork #BlogCorridaParaTodos #corridaderua

Joyciline Jepkosgei ganhou a Maratona de Nova York 2019

Realmente a água do Quênia deve ter algum ingrediente especial para os fundistas, assim como a da Jamaica deve ter para os velocistas.  No masculino também deu Quênia, com Geoffrey Kamworor se tornando bicampeão dessa Maratona Major, com o tempo de 2:08:13. O segundo colocado, também do Quênia, Albert Korir cruzou a linha de chegada 13 segundos depois. “Me preparei bem para essa corrida, nos quilômetros finais o pace está bem forte, mas isso não era um problema, pelo menos para mim, foi quando decidi acelerar para vitória”, declarou o campeão para a assessoria de imprensa. Ele venceu a Maratona de Nova York pela primeira vez em 2017.  Kamworor treina diariamente no Quênia com Eliud Kipchoge, recordista mundial e único homem a correr uma maratona abaixo de 2 horas.

O corredor de regata (3º) não tem patrocinador nem empresário

Em terceiro deu Etiópia, com Girma Bekele Gebre. Aliás, o terceiro não tem patrocínio nem empresário, considerado um sub-elite, que em Nova York correu pela equipe West Side Runners, e o tempo dele foi impressionante: 2:08:38! Os três primeiros chegaram coladinhos. O “The New York Times” até publicou uma matéria sobre Gebre nesta segunda, 4 de novembro. Clique aqui para ler. Ele vai voltar para casa com o prêmio de US$ 40 mil, o que deve mudar significantemente a vida desse corredor.

As três primeiras do feminino

A campeã Joyciline declarou para a assessoria de imprensa da competição que a estratégia dela era fazer uma prova forte. E foi só nos últimos quilômetros que ela percebeu que tinha gás para vencer.  Ela começou a correr profissionalmente em 2015 e é a atual  recordista mundial da meia maratona.  Em março, em sua primeira viagem aos EUA já se sagrou campeã da Meia Maratona justamente de Nova York. É bom guardar esse nome, Joyciline tem tudo para se tornar a versão Kipchoge da categoria feminina.  Aliás, os dois campeões quenianos voltaram para casa com um prêmio e tanto: US$ 100 mil!!

Marilson dos Santos entrou para o Hall da Fama da Maratona de NYC – Foto: Fernanda Paradiso/divulgação

Do Brasil, nosso querido Marilson dos Santos, bicampeão dessa maratona (2006 e 2008), entrou para o Hall da Fama da competição na semana anterior à corrida. Parabéns Marilson!! Grande feito que tem que ser celebrado e lembrando sempre!

Tudo o que sabemos sobre:

Maratona de Nova Yorkcorrida de rua

Tendências: