Estreante vence XTERRA Brazil

Estreante vence XTERRA Brazil

SILVIA HERRERA

14 de maio de 2019 | 19h52

A triatleta Samantha Kingsford, da Nova Zelândia, surpreendeu a pentacampeã Sabrina Gobbo em etapa disputadíssima no fim de semana em Ilhabela (SP). #triatlo #xterra #trailrun #BlogCorridaParaTodos

Aliás foi dupla vitória neozelandesa. Sam Osborne venceu o trialto masculino. No ano passado, o triatleta Kieran McPherson, também da Nova Zelândia, foi o grande vencedor. Samantha e Osborne são amigos e tiveram uma performance excelente. O evento nos dias 11 e 12 de maio atraiu mais de 2.300 atletas inscritos nas modalidades de trail run (5K, 10K, 10K noturna e 21K), swim challenge (1,5K e 3K), aquathlon (natação + corrida), corrida kids e o “carro chefe” triatlo (natação + MTB + corrida). Tido como o principal esporte do festival, o triatlo desta etapa específica rendeu 50 vagas para a disputa do XTERRA World Championship, realizado em 28 de outubro, em Maui, no Havaí.

Sam Osborne

Osborne, campeão do XTERRA Nova Zelândia (6 de abril), foi o segundo atleta a finalizar o trecho inicial da prova, o aquático, na  Praia do Perequê. Saindo da água apenas atrás do santista Marcus Fernandes. Osborne assumiu a liderança no km 8,5 dos 24,5km de mountain bike. “Foi minha prova mais difícil, o calor foi bem complicado, muito sol mesmo. Estou feliz com essa vitória e com certeza voltarei ainda mais forte em 2020”, prometeu o campeão da etapa brasileira.

pódio do triatlo XTERRA BRAZIL

Marcus Fernandes finalizou em quinto. O paranaense Felipe Moletta, maior campeão da história do XTERRA no Brasil, ficou com a 2° colocação. O alemão Sebastian Neef, o paulista Diogo Malagon, em terceiro e quarto, respectivamente.  “Fui o melhor na natação, estava me sentindo bem demais, mas no trecho da bike me compliquei. Reconheço que ainda não tenho uma performance exemplar na MTB e isso fez com que eu fosse ultrapassado. Quero ser campeão nacional do triatlo este ano e agora vou ter que correr atrás do Moletta nas próximas etapas”, explicou Markinhos, que venceu a primeira etapa do ano e desta vez também participou da prova de aquathon, por diversão, e terminou na primeira colocação. No feminino Ana Carla Prade foi a grande campeã dessa modalidade que une corrida e natação, em águas abertas.

O santista Marcus Fernandes

A próxima etapa do maior festival de esportes off-road do mundo será o XTERRA Ouro Preto, em Minas Gerais, nos dias 1 e 2 de junho. Inscrições já estão abertas no site: xterrabrazil.com.br

Trail run 21K – também valeu como qualificatória para o Mundial no Havaí, só com etapa diferente em dezembro. A surpresa fiou por conta da categoria feminina, com a derrota da pentacampeã nacional da modalidade Geisla dos Santos, natural de Ilhabela. Ela jamais havia perdido em casa. “Comecei bem, mas senti uma dor forte na região lombar durante o percurso e preferi não forçar, tive que andar por um tempinho. Estou me preservando para o mundial”, explicou Geisla, que chegou em quinto, colocação que  já garantiu sua classificação. Erika Maria Vieira foi a grande campeã da prova, com um tempo de 02h07min55seg. Em 2° ficou Jéssica dos Reis, em 3° Vanessa Moredo e em 4° Michelle Alves. No masculina, o campeão foi Raphael Valverde, dono da equipe Valverde Personal. O corredor já havia vencido os 21K também na 1° etapa do ano, em Costa Verde, no último mês de fevereiro e abriu vantagem considerável rumo ao título do ranking de 2019. Completaram o pódio: André Ferreira, Eduardo de Brito, Manoel de Jesus Filho e o carismático macaense Joseilton Santos.

Swim Challenge (1,5km e 3km) – nas duas distâncias de natação, o carioca Artur Pedroza, sempre ele, foi o rei! Vencedor nos 3K, onde já é tetracampeão nacional (2015, 2016, 2017 e 2018), e vencedor também nos 1,5K. Na prova mais curta tivemos uma disputa entre Arthur e Patrick Winckler, membros Hall da Fama XTERRA. A batalha dos dois nadadores de alta performance e muita história dentro do evento foi aplaudida e muito elogiada pelo público presente. No feminino, Vitória Farabulini é a rainha prodígio, de apenas 15 anos. Ela  ganhou as duas provas aquáticas com muita autonomia e segurança, superando (nos 1,5 km) inclusive a campeã e a vice-campeã do ranking de 2018, Patrícia Lima e Clarissa Brito respectivamente. “Hoje é só felicidade! Dedico essa conquista à minha mãe, que está sempre comigo e é minha melhor amiga”, disse Vitória, lembrando da mãe na véspera do Dia das Mães.

Érika Viera, campeão dos 21K

Trail run 21K – 1º Raphael Valverde (01:45:22), 2º André Ferreira (01:49:21) e 3º Eduardo de Brito (01:49:37). 1ª Érika Vieira (02:07:55), 2ª Jéssica dos Reis (02:19:44) e 3ª Vanessa Alonso (02:22:44).

Trail run 10K noturno – 1º Fredson Gonçalves Martins (55:44);  2º Rubenilson Fernandes Pinto (56:13) e 3º Josenilton Ferreira dos Santos (57:36). 1ª Jaqueline Gonçalves (01:07:17), 2ª Eliane Barbosa (01:11:14) e 3ª Cleiciane Neves (01:11:41).

Trail run 10K – 1º Rogério de Oliveira (01:00:13), 2º Jorge Nascimento (01:0050) e 3º Gil Célio de Jesus Souza (01:01:55). 1ª Fernanda Rodrigues (01:18:20), 2ª Marilda Alves (01:18:32) e 3ª Daniele Miranda (01:23:21).

Trail run 5K – 1º Claudiano de Souza (21:19), 2º Vitor Aguiar (23:13) e 3º Hiunes de Jesus (23:13). 1º Cíntia Torres (31:02), 2ª Ednaelia Pereira (32:53) e 3ª Vanessa Urrea-Victoria (35-25).

Os resultados completos e das outras modalidades podem ser conferidos em xterrabrazil.com.br.  Fotografias de divulgação, crédito Bruno Meneghitti e Foco Radical

Tudo o que sabemos sobre:

triatlo off-roadtrail runXTERRA

Tendências: