Federação Paulista de Atletismo atualiza site e disponibiliza até avaliação das corridas de rua

Federação Paulista de Atletismo atualiza site e disponibiliza até avaliação das corridas de rua

Confira entrevista com o presidente da entidade, Joel de Oliveira

SILVIA HERRERA

09 de maio de 2022 | 15h30

Você sabe diferenciar uma corrida de rua “legal” de uma “pirata”? Sabe se o organizador tem alvará para isso? Ou como foram as provas anteriores? Para ajudar o corredor de rua nessa retomada, com centenas de opções de provas, a Federação Paulista de Atletismo atualizou o site. Na aba Corrida de Rua, você encontra calendário, alvará, resultados e relatório detalhado, com até 32 páginas. Checam tudo, do banheiro ao percurso, passando pela entrega de kit, e dando a avalição final: ótimo, bom, regular ou ruim.

TF Run Series tem Permit da FPA, com avaliação geral: Ótimo

“Estamos trabalhando pra deixar as informações de corrida de rua cada vez mais acessíveis para os corredores”, conta o presidente da entidade, Joel Lucas Viera de Oliveira, que concedeu entrevista ao blog, confira abaixo.  Ele prossegue convidando a todas e todos a conhecer a área de corridas de rua: “Lá temos os resultados dos 30 primeiros masculino e feminino nas corridas com Permit FPA, e calendário das próximas provas autorizadas. É atualizado todos os dias, conforme as provas vão sendo analisadas, realizadas e avaliadas. Assim, os corredores podem saber quais corridas tem o Permit FPA, e consequentemente quais estão com arbitragem oficial e cumprindo das normas de segurança e técnicas, e cumprindo a legislação Brasileira. Ajude a difundir as corridas que respeitam os corredores e corredoras no Estado de São Paulo!” O site traz também as assessorias de corrida de rua, estudo sobre o tema e os protocolos vigentes para a pandemia de coronavírus. Aqui o link da aba de Corrida de Rua: https://atletismopaulista.com.br/

FPA atualizou o site em abril visando tornar as informações mais acessíveis para todos

Aliás, a Federação está preparando os últimos detalhes para o 98º Campeonato Estadual Loterias Caixa de Atletismo Adulto de 2022, que será realizado entre 27 e 29 de maio na capital paulista. Será na pista de atletismo do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, o local é mais conhecido por Parque das Bicicletas, vai ter até sorteio de uma moto, uma Honda Fan, 160cc. Clique aqui para conferir a extensa programação. (

).

Joel Lucas Viera de Oliveira assumiu a FPA em 2019

O que é exigido dos organizadores pela FPA para a realização de uma corrida de rua?

Joel de Oliveira –  Exigimos que sejam pessoas jurídicas regulares e ativas com CNAE específico de organização de eventos esportivos. A empresa precisa preencher um perfil de prova, onde informará todas as características de sua corrida, como local, percurso, data, horário, número de participantes, valores de inscrições, quantidade de itens de segurança como ambulância, cavaletes, cones, sinalização, hidratação, seguro, entre outros, e itens técnicos e facilidades, como som, guarda-volume, premiação, cronometragem, câmara de chamada. Existem quantidades mínimas para cada tipo de corrida, e nosso pessoal faz as análises, e orienta o organizador quanto às necessidades e quantidades. O organizador ao regulamentar sua corrida, faz um pagamento de Permit, taxas de arbitragem e de deslocamento dos árbitros, se eles residirem a mais de 30 km do local da corrida. O Permit, quando de nível Bronze (emitido pela FPA), tem preço mínimo de R$450 e máximo de R$4.500,00. As taxas de arbitragem variam de acordo com quantidade de árbitros e tipo da prova, mas em média as corridas têm 5 árbitros. Em média, os organizadores pagaram em 2019, 2020 e 2021 R$2.900,00 para isso por corrida. Como em média as corridas de rua têm 2 mil participantes, o custo médio das taxas FPA é de R$1,50 a R$2 por participante. Como a média das inscrições é de R$60, o custo das emissões não chega a 3% de uma inscrição. Todos esses valores podem ser conferidos em nosso site, na área de transparência.

Se durante a corrida, o inscrito perceber que o percurso está com a quilometragem incorreta, ele pode reclamar na FPA?

Joel de Oliveira – As corridas podem ter percurso aferido por medidor oficial ou não. Se tem medição oficial, esse percurso tem um certificado e garantia da distância correta. Já as corridas sem a medição oficial podem ter diferenças sim. Se o corredor estiver em dúvida ou se sentir prejudicado, pode entrar em contato com a FPA.

E se a premiação estiver incorreta ou se testemunhar algum caso de fraude?

Joel de Oliveira –  Nos casos de premiação incorreta ou fraudes, o corredor pode acionar a FPA, que vamos apurar o caso e tomar as providências.

Qual vantagens de uma corrida de rua com o aval da FPA sobre as outras?

Joel de Oliveira –  As vantagens de participar de corrida com Permit são várias. Elas passam por nossa fiscalização, são muito mais seguras e organizadas. Se a corrida não for bem avaliada, o organizador só pode ter outro Permit quando se comprometer formalmente a fazer os aperfeiçoamentos. Se for reincidente, não obtém mais a autorização. Os resultados dos 30 primeiros masculino e feminino são homologados pela FPA; e qualquer descumprimento das regras do Atletismo pode ser apurado e cobrado quando a corrida é oficializada, pois ela passa a ter que cumprir as normas do Atletismo oficial. Quando a prova tem medição oficial e delegado nacional da CBAt, o resultado entra no ranking nacional e internacional do Atletismo, credenciando o atleta a participar de corridas internacionais e a pleitear participação em pelotões de elite. E parte dos recursos arrecadados com os Permits financia a realização dos calendários de competições oficiais de Atletismo do Estado de SP.

Tem alguma lei que regulamenta as corridas de rua na esfera estadual? Por exemplo, na Meia de Fortaleza os corredores entraram numa rua onde estava ocorrendo a saída de uma balada, cheia de carros, em casos assim qual o fórum correto para o corredor reclamarem?

Joel de Oliveira –  A lei que legítima a emissão de Permits é o Código de Trânsito Brasileiro. No caso de Fortaleza, lá a cidade tem um processo de fechamento de ruas que é conduzido por uma autarquia, e que não sabemos se foi comunicada. Penso que o corredor deve, em um caso assim, se informar na Federação local se o evento teve Permit, e na prefeitura se o evento teve alvará. Assim, dá pra saber se o evento era oficial ou não, e para quem reclamar. Se o evento era oficial, a Federação com certeza vai tomar providências pra apurar o que houve. Se era ilegal, aí as pessoas já têm que acionar o Ministério Público pra buscar a responsabilização de quem era responsável pela prova.

No percurso da Meia Maratona de Fortaleza de 2022, o percurso passou por uma área de trânsito com carros. Reprodução de vídeo

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.