Fisioterapia para corrida de rua

Fisioterapia para corrida de rua

SILVIA HERRERA

26 de setembro de 2017 | 08h15

Confira como foi a primeira semana de fisioterapia do #Desafio5K-O Retorno. Com foco na corrida de rua do fim de outubro, os fisioterapeutas do Instituto Trata Moema, na capital paulista, prepararam  duas sessões de 60 minutos com terapias para cessar a dor e alguns exercícios para começar a ativar a musculatura.

Dia 1:   Soltura muscular, principalmente na musculatura abdutora, adutora, extensora e flexora. Começaram a ativação muscular  específica, principalmente de quadrícipes, usando uma corrente Aussie. Essa corrente estimula o cérebro a mandar informações para ter uma contração mais favorável na musculatura do quadrícipes. Também ativaram  a musculatura do glúteo médio, que é o principal estabilizador do nosso corpo no membro inferior. A corrente foi aplicada diretamente no músculo, parecia que um formigueiro inteiro está andando sobre meu músculo, mas a pior parte foi a soltura  com um rolo – doeu na hora, mas depois fiquei ótima.

Dia 2 – Para acelerar a cicatrização dos tecidos recebi um tratamento com laser, que é indolor, depois terapia manual e  exercícios para ativação de glúteo médio, abdutores e adutores. Fritou tudo. Teve uma hora que achei que fosse me dar câimbra no arco do pé direito. A perna esquerda está realmente muito fraca, comparada com a outra. O corpo não obedece direito. O pé tem que ficar reto e teima em abrir. O joelho tem que ficar esticado e dobra. affe.

Veja no vídeo abaixo os principais momentos. Se tiver alguma dúvida sobre esses tratamentos deixe sua dúvida nos comentários aqui do blog, ou do canal do youtube (@corrasempreocupação) na página do Facebook (@corridaparatodos)

 

Tudo o que sabemos sobre:

fisioterapiacorrida de rua

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.