Havia uma píton na Meia Maratona de Bombaim

Havia uma píton na Meia Maratona de Bombaim

SILVIA HERRERA

27 Outubro 2018 | 10h10

A 200m da largada foi encontra uma serpente de 3,5m no trajeto por onde passariam 17 mil corredores de rua, da Meia Maratona de Bombaim, na Índia. #corridaderua #BlogCorridaparaTodos

O fato ocorreu em 30 de setembro e foi manchete nos principais portais da Índia, destacando o feito polícia do Bandra Kurla Complex (BKC), local da largada da corrida de rua. Era 1h30 da madrugada quando a polícia avistou a serpente enorme e ligou para o capturador de cobras Atul Arshu Kamble, que prefere ser chamado por ‘Sarpa Mitra’  (amigo das cobras). Kamble foi para o local com seu ajudante Nikhil Ghate. “Levamos um kit de captura de serpentes. Primeiro isolamos a boca dela com um saco, a píton se enrolou e conseguimos capturá-la”, contou o especialista. Depois levaram o réptil para a delegacia do BKC.

A serpente pesava 13 quilos e a espécie corre risco de extinção. “Depois que a polícia registrou o caso, levamos a píton para a floresta, onde a soltamos”, contou Kamble. Ele explicou que esta cobra pode chegar aos 18 metros de comprimento e não é venenosa. Como a jiboia, ela se enrosca no corpo da presa, podendo matá-la.  A equipe dele vistoriou todo o percurso da corrida e alguns voluntários ficaram a postos, caso outra serpente aparecesse. Para Kamble é vital haver harmonia entre o desenvolvimento e a natureza. “É preciso estabelecer esse equilíbrio”, observou.

O especialista Sunil Kadam, diretor Manav Abhyas Sangh, declarou ao site Mid-Day, que esse tipo de caso está aumentando muito nos últimos anos, o que indica que há muita vibração no subsolo, causada por máquina. As serpentes ficariam com medo e por isso fogem.

 


                                                        

Mais conteúdo sobre:

corrida de rua