Inscrições para a maratona global World Ekiden começam dia 4 

Inscrições para a maratona global World Ekiden começam dia 4 

É uma prova gratuita de revezamento virtual, para times de 6 corredores de qualquer lugar do mundo

SILVIA HERRERA

30 de setembro de 2021 | 15h36

Já faz um ano que participei da ASICS World Ekiden, uma maratona virtual de revezamento, global e gratuita. Chamei duas amigas, dois s amigos e meu filho. O mais bacana é que uma correu em Lisboa, um em Caraguatatuba e outro no Rio de Janeiro, e meu filho, eu e uma amiga, juntos no Parque do Ibirapuera. Tivemos um pouco de dificuldade para inscrever a equipe e subir os tempos no app, mas no final deu tudo certo. E agora, a ASICS acaba de informar que abre nesta segunda-feira, dia 4 de outubro, as inscrições para a segunda edição.  Cada equipe deve ter seis integrantes e as inscrições – gratuitas – devem ser realizadas através do aplicativo ASICS Runkeeper. Atenção pessoal, vou reativar o time!

ASICS World Eikiden pode ser realizada entre 10 e 22 de novembro

“Durante 2021, a ASICS está em uma missão para inspirar o máximo de pessoas possíveis a experimentar o impacto do movimento na mente como um caminho de alcançar uma mente sã em um corpo são. Retornando para o seu segundo ano, o ASICS World Ekiden 2021 é um dos eventos que estamos promovendo e que esperamos inspirar as pessoas a se envolverem. Estamos animados para que corredores e corredoras, de todos os níveis e habilidades e de todos os lugares, se unam em suas equipes e combinem seus esforços coletivos enquanto correm em direção à linha de chegada virtual”, afirma Yasuhito Hirota, Presidente e COO da ASICS.

Os 42 km devem ser percorridos entre os dias 10 e 22 de novembro de 2021, continuando a missão de elevar o mundo através do esporte em 2021 e adiante. Na edição de estreia no ano passado, participaram mais de 56 mil corredores de 179 países diferentes. E com certeza esse número deve se repetir. Após completar a prova, a equipe ganha medalhas e certificados virtuais (veja abaixo). E o bacana é chamar uma galera que mora em outras cidades. O líder da equipe cria o time e avisa o pessoal da equipe para se inscrever e marcar a perna escolhida, e depois os integrantes devem correr pela ordem das pernas descritas no app. Dá para correr com o smartwatch também e depois descarregar o tempo no app, mas no ano passado tivemos algumas dificuldades para fazer isso. Um dos integrantes quase teve que correr duas vezes a mesma perna. E a metragem do app era menor que a marcada no GPS ou smartwatch  – cada km media pelo menos 250 metros a mais – foi bem engraçado na hora de correr – ou seja todo mundo se lascou e teve que correr bem mais, ainda mais de máscara – os tempos foram “ridículos”, mas nos divertimos muito.

Este foi o tempo total do meu time – durante a pandemia de 2020

Inspirado na herança japonesa e na cultura de corrida japonesa Ekiden, o percurso pode ser dividido da seguinte forma: três pernas de 5km, duas de 10km e uma de 7,2km. E há um tasuki (bastão) digital para os corredores passarem um para o outro. O ideal é que definir antes a sequência dos atletas para ficar mais divertido. O tasuki é um dos símbolos das tradicionais ekidens. Uma faixa estreita de tecido que simboliza a finalização do trecho percorrido e a passagem para o próximo competidor do time. Na Ekiden, o tasuki é passado diretamente pelo app RunKeeper, liberando o momento do próximo corredor começar.

E mudando de assunto, a ASICS continua com outra ação digital bem inovadora. É a plataforma Mind Uplifter™ na qual é possível vejer, pela primeira vez, o impacto do movimento na sua mente. Usando uma combinação de tecnologia de escaneamento facial e coleta de dados de autorrelato, as pessoas serão capazes de capturar o impacto do esporte em 10 métricas emocionais e cognitivas – incluindo confiança, positividade, calma e foco – para ver como diferentes esportes impactam como pensam e sentem. A plataforma, chamada Mind Uplifter™, está disponível em http://minduplifter.asics.com/

Inscrições: ASICS Runkeeper™

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.