Maratonista paga fiança de US$ 1.300 por agressão sexual

Maratonista paga fiança de US$ 1.300 por agressão sexual

Alex Bozarjian cobria ao vivo a Maratona de Savannah quando corredor "passou a mão" na repórter e sumiu na multidão

SILVIA HERRERA

16 de dezembro de 2019 | 16h59

A história deu muito pano pra manga na redes sociais e causou indignação geral. A repórter Alex Bozarjian estava no ar,  cobrindo a Maratona de Savannah (Georgia, EUA) quando passaram a mão no bumbum dela. As imagens literalmente correram o mundo.  A expressão da jovem repórter do WSAV-TV dispensa qualquer tipo de legenda. Thomas Callaway foi detido na sexta, 13 de dezembro, e solto após pagar a fiança de US$ 1.300. #assédio #corridaderua #BlogCorridaParaTodos

Repórter sofre agressão sexual durante cobertura

A maratona aconteceu dia 8 de dezembro e reacendeu o debate sobre o assédio às repórteres. O corredor amador, talvez pressionado pela repercussão negativa de seu ato, se entregou às autoridades na sexta-feira, 13 de dezembro.

O tuíte da repórter de 23 anos, que cobria uma pauta – teoricamente – fácil, recebeu 8.500 cometários, foi compartilhado mais de 200 mil vezes e curtido por mais de 700 mil pessoas – em grande maioria chocadas com a atitude desse corredor amador… O vídeo já foi visto mais de 10 milhões de vezes. Alex escreveu: “Nenhuma mulher deveria passar por isso, seja trabalhando ou em qualquer outro lugar. Sejam Melhores”. Clique aqui para ler o tuíte

 

E foi o público, em colaboração com o organizador da maratona, que descobriu o nome do corredor: Thomas Callaway, de 43 anos.  O Canal CBS chamou vítima e agressor para entrevista na semana passada. Confira vídeo no final do post. E agressor pediu desculpas ao vivo, na entrevista: “Não sou esta pessoa que estão pintando nas redes sociais. Cometo erros, não sou perfeito e peço perdão. Peço a Alex que aceite minhas desculpas”.

Alex deu queixa do corredor, que se apresentou voluntariamente à polícia. Ele foi detido na sexta-feira (13/12/19) por crime de agressão sexual, pagou a fiança de US$ 1.300 e saiu. Segundo a legislação da Georgia, caso como este prevê pena de um ano de prisão. A organização da Maratona de Savannah já avisou que o corredor será punido e o mesmo será notificado em breve.

Confira matéria WSAV TV sobre o caso

 

Tudo o que sabemos sobre:

assédiomaratonaAlex Bozarjian

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.