Marca italiana testa protótipo de tênis na São Silvestre

Marca italiana testa protótipo de tênis na São Silvestre

Fila convocou três fundistas para correrem com protótipo de calçado para performance

SILVIA HERRERA

31 de dezembro de 2019 | 17h05

Três atletas da elite calçaram nesta manhã na 95ª Corrida Internacional de São Silvestre um tênis todo preto. Acertou quem apostou em ser  um protótipo de tênis de corrida. A ação inédita foi da centenária marca italiana Fila. #BlogCorridaParaTodos

Fila testa modelo na São Silvestre

Uma das marcas mais autênticas e importantes do esporte mundial, a Fila, retoma seu discurso de performance em corrida e promete fortalecer seu propósito de inovação que a fez famosa com produtos de tecnologia e design únicos.

Os fundistas Laurindo Nunes, Vagner Noronha e Edwin Kipsang testaram o próximo lançamento da marca para a categoria performance. O calçado conta com uma tecnologia de propulsão para maior performance e menor fadiga dos atletas.

Novo modelo vai ser lançado no 1º semestre

Com o tênis nos pés dos corredores de forma camuflada, o objetivo da Fila foi evidenciar no asfalto, na corrida mais popular do Brasil, talvez até da América Latina, que o novo projeto entrega tudo para uma performance de ponta, auxiliando na tração e na aceleração do atleta, sem interferir em seu conforto e adaptabilidade.

Segundo apurando com uma fonte, o modelo conta com uma placa de propulsão na entressola, tendência que deve ser seguida por todas as marcas. Nenhum dos três ficou entre os 10 primeiros, o melhor classificado foi o Vagner em 24º, mas os três aprovaram o desempenho do modelo, que vai passar por mais ajustes e deve ser lançado no no primeiro semestre de 2020.

“Estou usando esse tênis nas últimas semanas em todas as provas e treinos, tenho sentido na prática que a tecnologia pode me ajudar a melhor meu tempo seja para fazer rodagem ou nas competições”, comenta Laurindo Nunes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.