Mineira quebra recorde mundial de trail running

Mineira quebra recorde mundial de trail running

A ultramaratonista Fernanda Maciel realizou este feito em 20 de agosto, na Itália

SILVIA HERRERA

28 de agosto de 2020 | 09h57

Guarde bem este nome: Fernanda Maciel. Ela é uma ultramaratonista de primeira.  Determinação deveria ser o sobrenome dela. Quebrar um recorde mundial, em meio a uma pandemia, é para poucos. No último dia 20 de agosto, a mineira conquistou o cume de duas das principais montanhas da Europa: Grand Paradiso e Matterhorn, localizadas na Itália – em 2 horas 40 minutos e 14 segundos, tempo inédito até então para uma mulher. E, de quebra quebrou outro – do percurso completo (incluindo a descida) em 04h03m.

“A chance de eu não conseguir era mais de 80%, e eu não queria passar por uma situação de estar no meio da montanha e travar de medo. Por isso, eu queria cancelar e tentar, talvez, ano que vem, mais preparada emocionalmente. Mas, dois dias antes, ao conversar com o cinegrafista Jordan Manoukian, resolvi tentar. Ele me animou a tentar. A história seria real, a chance do fracasso enorme, mas pelo menos eu tentaria”, destacou a atleta.

O Grand Paradiso tem 4061 metros de altitude. Fernanda fez a rota tradicional e mais longa, escalando sem corda e em estilo solo. Subiu e desceu em 4 horas. Na sequência, partiu para o seu segundo e mais temido desafio do dia: Matterhorn. A atleta, que teve os olhos congelados nesta montanha há três anos e perdeu seu colega em um acidente há um ano, precisou enfrentar seus temores para encarar as más lembranças do local. “Tive que lidar com meu bloqueio emocional, enfrentar o processo de medo e escalar em gelo e rocha durante um longo período de subida, em um terreno totalmente exposto. Ao lado direito, um abismo de mais de 2.000 metros de altura vertical, e, ao lado esquerdo, a mesma coisa. Tinha medo que o medo me bloqueasse. Que frase louca, mas isso era a verdade.”

Fernanda desafiou a montanha de relevo rochoso e gelo exposto pela Lion Ridge, rota com trajeto mais técnico e complexo. Após sete horas de subida, alcançou o topo do cume a 4.478 metros de altura, um dia antes de uma avalanche de pedras ter atingido cerca de vinte alpinistas, que precisaram ser resgatados de helicóptero. “Chorei muito no cume do Matterhorn lembrando de todo o meu passado. Estou muito feliz em ver que consegui dar o meu melhor tendo um tempo rápido no Gran Paradiso, sem corda, e uma subida bem-sucedida no Matterhorn na sequência. Não sou alpinista e ser capaz de ir rápido nessas rotas alpinas é uma loucura para mim”, finaliza.

Fernanda Maciel é atleta da RedBull.  Ela foi a primeira mulher a correr o autêntico Caminho de Santiago de Compostela (860 km em 10 dias),  campeã  Ultra Trail Mont Fuji (169km); e  ela bateu o recorde mundial ao ser a primeira mulher a subir e descer o Aconcágua em menos de 24 horas.

Tudo o que sabemos sobre:

Fernanda Maciel

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.