Musculação terapêutica previne e trata lesões

Musculação terapêutica previne e trata lesões

SILVIA HERRERA

04 de março de 2017 | 11h33

Não tenha medo dos pesos. É fato, a maioria dos treinadores de corrida de rua sugere trabalhos de fortalecimento muscular aos corredores, atividade física sem contraindicações.

biodelta2

 

Um dos caras que mais entendem do assunto no Brasil é o dr José Maria Santarem, consultor científico da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte e diretor do Instituto Biodelta. É médico reumatologista e doutor em Medicina pela USP. Ele estuda há décadas a musculação terapêutica, desenvolve aparelhos específicos para prevenir e tratar lesões. “O fortalecimento muscular é muito útil para as mais variadas situações e praticamente todas as lesões podem ser prevenidas com a musculação terapêutica”, explica.

IMG_1659

A partir dos 40 anos há perda da massa magra, que vai se agravando com os anos. Santarem diz que a corrida suave não consegue evitar essa perda de massa muscular que acompanha o envelhecimento, mas a prática da musculação pode evitar ou diminuir a perda progressiva de massa muscular nas pessoas que estão envelhecendo. O aumento da força muscular promovido pela musculação é um fator de proteção articular, importante para os praticantes de corrida, atividade que impõe grandes sobrecargas ao aparelho locomotor.

Geralmente o que ocorre na prática é o esportista amador procurar o dr Santarem ou outro especialista quando está com dor em vez de procurar tratamento preventivo com musculação.

Santarem faz musculação desde os 16 anos e é tão apaixonado pela prática que começou a desenvolver aparelhos para fortalecimento que não agridam as articulações, como o da foto abaixo, que possam ser utilizados por quem está lesionado. Chegou a ter até uma fábrica, mas hoje faz parcerias.  E são nesses aparelhos que é possível fazer musculação mesmo lesionado.

IMG_1663

“A musculação é a única atividade esportiva na qual os aparelhos podem ser totalmente adaptados para a necessidade individual”, conta. Dr Santarem continua explicando que não é possível correr na rua lesionado, porém, dá para fazer musculação em aparelhos que se adaptem para tratar a lesão do corredor para voltar a correr.

Além disso, Santarem e sua equipe ministram cursos de especialização para os profissionais do Hospital das Clínicas. “Em cinco anos formamos cerca de 20 mil pessoas”, conta.  #musculaçãofazbem #corridaparatodos

5 dicas para escolher seu treinador de musculação:

  • Pergunte a formação acadêmica, deve ser formado em Educação Física ou Fisioterapia ou Fisiologia ou Medicina e ter especialização em Fisiologia do Exercício e Treinamento Resistido.
  • Ele vai perguntar se você sente alguma dor. Se sim, vai solicitar um relatório médico com diagnóstico.
  • Ele deve conhece cada um dos aparelhos e saber como adaptar o exercício para você.
  • Os exercícios não devem provocar dor na hora da execução, se isso ocorrer ele deve adaptar o movimento. Não existe jeito certo ou errado de fazer o exercício, mas sim jeito adequado.
  • Os movimentos devem ser lentos, cadenciados e com cargas, mas sem agredir as articulações

 

Saiba mais

Treinamento Resistido  – http://www.treinamentoresistido.com.br/

Livro “Musculação em Todas as Idades” (editora Manole) – autor dr Santarem

Tudo o que sabemos sobre:

musculação

Tendências: