Nova família Free chega às lojas dia 5 de maio

Nova família Free chega às lojas dia 5 de maio

SILVIA HERRERA

04 de maio de 2019 | 10h10

Em comemoração aos 15 anos de existência, o ano de 2019 marca o retorno da corrida de rua natural. O resultado é a nova linha Nike Free, agora ainda mais flexível e chega às lojas brasileira nesta segunda- 5 de maio, até então só pelo e-commerce da marca. #NikeFree #calçadoesportivo #corridaderua #BlogCorridaParaTodos #minimalista

O Free RN 5.0 (r$429,90)  é 26% mais flexível e apresenta 2 mm a menos de drop, ele tem 6mm de drop. Já o modelo Nike Free RN Flyknit 3.0 (R$549,90) é 37% mais flexível e tem drop 1 mm menor do que os modelos 2018, ou seja tem drop de 4mm. O cabedal minimalista em malha stretch proporciona ventilação e flexibilidade no modelo 5.0. Já o 3.0 possui cabedal Flyknit reforçado e sem cadarço que se ajusta ao pé como uma segunda pele.

O Nike Free nasceu da observação dos atletas da Universidade de Stanford treinando descalços na grama. Isso lá em 2001. Pesquisaram esse tipo de treino durante um ano.  Imediatamente, o pé apresentou uma pisada mais natural e se flexionava mais. Ao longo do tempo, os corredores obtiveram benefícios como maior flexibilidade nos pés, mais equilíbrio e força. Na tentativa de reproduzir o pé descalço o mais próximo possível, primeiro criaram um protótipo super-minimalista de uma sapatilha de corrida que apresentava cápsulas de silicone afixadas em uma malha fina e leve (parecia mais uma sapatilha de balé do que um tênis).

Nike Free RN Flyknit 3.0

Os primeiros tênis da linha Nike Free (modelos 5.0 tanto para corrida como treino, para homens
e mulheres) foram lançados no outono de 2004. Dez anos depois,reagindo às novas pesquisas que mostraram que, à medida que um pé completa seu movimento, o padrão de pressão se move como uma curva em S pela batida do pé (e não há duas curvas iguais), os designers reformularam o design da sola da franquia. Depois de testar centenas de padrões, de estrelas a círculos, pontos, linhas diagonais e mais, eles encontraram um padrão que apresentava uma variedade de cortes hexagonais, porque permitia mais flexibilidade em ângulos diferentes e melhor acomodava a torção e giro que ocorrem durante o movimento.

Nike Free RN 5.

Essa descoberta ocorreu no Laboratório de Pesquisa Esportiva da Nike (NSRL – Nike’s Sport Science Research Lab), que mostrou que, à medida que o pé se move, ele se expande e se contrai em dois planos: no sentido do comprimento (do calcanhar ao dedo do pé) e no sentido da largura. Até então, o solado do Free fazia apenas a flexão do calcanhar ao dedo do pé.
5 CURIOSIDADES DO NIKE FREE
1. A Nike começou a estudar o movimento natural e correr descalço em 1989 em seu
laboratório de pesquisa esportiva em Exeter, New Hampshire.
2. Quando o trabalho Nike Free começou no início dos anos 2000, a Nike estava entre as
primeiras marcas da indústria a trabalhar diretamente para lidar com a corrida natural.
3. Os primeiros Nike Free foram lançados com um longo documento para explicar os
benefícios da tecnologia e avisar que o tênis não era para todos.
4. O Nike Sport Research Lab tem cinco parâmetros que analisa antes de decidir se um
tênis é ou não considerado digno da designação Free.
5. O sistema de numeração que define os nomes do Nike Free segue uma escala que varia
de 0 (com os pés descalços) a 10 (um tênis de corrida de máximo amortecimento) para
indicar o nível de amortecimento de um determinado tênis.
Confira como nasceu a família Nike Free:

Tudo o que sabemos sobre:

calçado esportivoNike Freeminimalista

Tendências: