Novo tênis de corrida feito com borracha da Amazônia

Novo tênis de corrida feito com borracha da Amazônia

Calçado esportivo com conceito sustentável é uma aposta da Vert, marca franco-brasileira

SILVIA HERRERA

19 de outubro de 2019 | 17h47

Conhecida internacionalmente pelos sneakers sustentáveis, a franco-brasileira Vert lança, mundialmente o primeiro tênis de corrida ecológico da marca. Feito com borracha nativa da Amazônia, algodão orgânico, garrafas plásticas recicladas, juta, óleos de banana e mamona, cana-de-açúcar e casca de arroz, o modelo foi batizado de Condor (R$600). Isso porque seu design biomimético, que usa a natureza como inspiração, se baseia na estrutura óssea da ave sul-americana de mesmo nome. #lançamento #calçado #BlogCorridaParaTodos
Condor, primeiro modelo running da Vert

Foram três anos de pesquisas para a Vert desenvolver, a partir de novas tecnologias, um produto que fosse amigo do meio ambiente e proporcionasse flexibilidade e leveza aos corredores. “Nosso princípio é buscar o máximo de percentual de produtos bio-base e reciclados para fugir sempre que possível de produtos a base de petróleo. Atualmente, a indústria esportiva, de um modo geral, é estruturada para trabalhar com materiais a base de petróleo desde o cabedal ao solado. O desafio foi criar um tênis que seja confortável e ao mesmo tempo de performance sem matéria-prima a base de petróleo. Um tênis que possa fazer o bem para o corpo e para a alma”, explica Reges Andrade, engenheiro de produtos da Vert.

Disponível em várias cores, como preto, vinho, cinza e branco, o Condor tem design francês e é fabricado no Brasil, assim como todos os tênis da Vert. Segundo Andrade, o cabedal tem a tecnologia Alveomesh e é feito de garrafa pet reciclável, o forro também é feito do mesmo material e conta com 30% de algodão orgânico na sua composição. “Todo injetado de plásticos, estabilizador traseiro e V lateral que servem para dar estrutura ao tênis substituímos os materiais tradicionais a base de petróleo, por óleo de mamona, extraído de uma planta própria para essa finalidade. Nossa palmilha é um compósito, composto de EVA, juta natural da Amazônia, resíduos do nosso próprio EVA reciclado e o nosso GEB que é borracha da Amazônia e o tecido da parte de cima da palmilha em PET reciclado de garrafas plásticas num total de 45% de produtos bio-base e reciclados”, destaca. O engenheiro acrescenta que na palmilha, o L- FOAM da Vert tem 50% de látex nativo e 50% de látex sintético e espumado, a partir da tecnologia desenvolvida em parceria com CETEPO-Senai polímeros.

Vert Condor: tênis running com conceito sustentável

O modelo, também chamado de Vert Running, tem toda sua cadeia de produção baseada nas premissas do comércio justo, que prega a transparência e o cuidado com a mão-de-obra trabalhadora. Andrade reforça que
os EVAs injetados para entressola possuem muita tecnologia. “Trabalhamos com resinas de cana de açúcar, cargas vegetais e óleo de banana para maior fluidez. E na borracha do solado, temos 61% de materiais de fontes renováveis, sendo 30% de borracha da Amazônia e 31% da sílica verde, provinda da casca do arroz para dar mais resistência a borracha. Procuramos sempre que possível por materiais alternativos de fontes renováveis ou reciclados, para desvincularmos dos materiais mais tradicionais base petróleo, ajudando ao meio ambiente e respeitando nossos consumidores”. finaliza. O modelo está disponível no site da marca.

Tudo o que sabemos sobre:

calçado esportivoVert

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.