Pegasus: 38 anos de corrida e tecnologia

Pegasus: 38 anos de corrida e tecnologia

Em 1983 a Nike lançava este modelo, o primeiro com Air Wedge

SILVIA HERRERA

22 de abril de 2021 | 14h52

O que você estava fazendo em 1983? Já corria? A maratonista Joan Benoit Samuelson, que disputaria a primeira maratona olímpica feminina no ano seguinte, sim. E foi em 1983 que a Nike lançou o Air Zoom Pegasus, que agora chega a sua 38ª edição que começa a ser vendida a R$ 699,99 no e-commerce, apenas aos membros cadastrados, e a partir de 29 de abril, nos revendedores autorizados.

Nike Air Zoom Pegasus 38

À época a ideia era que o tênis, com a tecnologia de ter um bolsa de ar, ficasse meio no ar, e meio voando, assim como o cavalo alado da mitologia grega – Pégaso. Aliás, esse modelo foi o precursor desta tecnologia, que era chamada de Air Wedge. A tal bolsa de ar era colocada embaixo do calcanhar, o que diziam reduzir 12% o impacto. Só em 1996, o Pegasus ganhou aquele recorte mostrando a cápsula de ar. Eu comprei um deles no Paraguai em 1997, achava o máximo.  Desde o começo, o Pegasus foi um sucesso e tanto, e este modelo, continua a ser um dos tênis de corrida mais vendido da Nike. Até antes da pandemia,  toda vez que eu perguntava para um fundista qual seu tênis de treino favorito, ouvia: Pegasus.  Inclusive da Joan, do Marilson dos Santos, a Fabi Murer, o Vanderley Cordeiro de Lima, etc. O Pegasus também é o modelo preferido de Phil Knight, 83 anos, fundador da Nike.

Primeiro Nike Air Pegasus, de 1983

Em 2017, Mo Farah ganhou uma versão do Pegasus, seu calçado favorito de treinos, em homenagem a suas conquista (foto abaixo). A  Nike personalizou o modelo  com detalhes pessoais do campeão, incluindo o vermelho (cor do seu time de futebol), a bandeira Union Jack (ele é Sir, foi condecorado pela Rainha Elizabeth II) e detalhes dourados (por suas nove medalhas de ouro).

Modelo especial Pegasus Mo Farah

Vamos ao Air Zoom Pegasus 38. Ele é construído a partir de um molde novo, que abre mais espaço na região dos dedos; é possível que os corredores notem uma semelhança com modelos anteriores ao Pegasus 36. Possui novo sistema de trama individual para a região intermediária dos pés, que permite que cada atleta ajuste o cadarço e crie um encaixe personalizado. O cabedal é em malha com mescla de materiais macios e ventilados, o que cria conforto e favorece o desempenho. E a lingueta é uma peça separada, com espuma adicional e corpo costurado no cabedal, para não ficar sambando no pé. Da versão 37ª herdou: a entressola (afunilada na parte posterior), a espuma Nike React, espalhada por toda a extensão da entressola; a  unidade Zoom Air na parte dianteira dos pés, que favorece o retorno de energia para o atleta (ideal para quem corre rápido usando mais a parte anterior dos pés). E uma observação,  o Nike Air Zoom Pegasus 38 tem outra versão, a FlyEase, com zíper em vez de cadarço.

Nike Air Zoom Pegasus 38 tem a forma mais larga que a edição anterior

FICHA TÉCNICA
MASCULINO (US 10)
Drop: 10mm
Peso: 310g
Bolsa de Air Zoom: 20 PSI de pressão.

FEMININO(US 8)
Drop: 10mm
Peso: 257g
Bolsa de Air Zoom: 15 PSI de pressão.

Tudo o que sabemos sobre:

Air PegasusNike

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.