Proteja-se da dengue tipo 2: ela já está entre nós e exige cuidados

Proteja-se da dengue tipo 2: ela já está entre nós e exige cuidados

SILVIA HERRERA

02 de fevereiro de 2019 | 10h12

Até 15 de janeiro já foram notificados 610 casos no Estado de São Paulo e dos 645 municípios paulistas, o sorotipo 2 foi evidenciado em 19.  Até 2018 apenas a dengue tipo 1 circulava em SP.  Cheque abaixo os municípios atingidos e se for participar de alguma corrida por lá, ou mora em um deles, proteja-se bem. #dengue #corridaderua

Os municípios são Andradina, Araraquara, Barretos, Bauru, Bebedouro, Catanduva, Espírito Santo do Pinhal, Indiaporã, Ipiguá, Itajobi, Mirassol, Pereira Barreto, Piracicaba, Pirangi, Ribeirão Preto, Santo Antônio de Posse, São José do Rio Preto, Uchoa e Vista Alegre do Alto.

Fernanda Atilio, coordenadora de Produtos EUROIMMUN Brasil, líder mundial em soluções para diagnóstico laboratorial, explica que há quatro tipos do vírus da dengue:  DEN-1, o DEN-2, o DEN-3 e o DEN-4, e que são pequenas variações morfológicas que definem o subtipo de vírus. “Os vírus causam o mesmo sintoma, a diferença é que, cada vez que um indivíduo é infectado por um dos tipos da dengue, não pode ser mais infectado por ele, ou seja, na vida, a pessoa só pode ter dengue quatro vezes”, alerta.

O problema é grave. “Quando uma pessoa é infectada novamente pelo vírus da dengue e contraí um tipo diferente de vírus da dengue,  desenvolve a dengue hemorrágica. Por isso, a imunização anterior à um tipo diferente de vírus da dengue tem um papel importante na gravidade da doença”, explica Fernanda. Ou seja, se você já teve dengue deve ter cuidado redobrado, pois a hemorrágica pode ser fatal!

O que o corredor de rua, que vá correr em uma dessas cidades, deve fazer para se proteger?

Fernanda Atilio – As medidas de proteção devem ser realizadas por todos os indivíduos. No entanto, para os corredores a principal medida a ser tomada é a utilização de repelentes, de modo à evitar a picada do mosquito.

Tem vacina?

Fernanda Atilio – Sim. Atualmente, a vacina está disponível em clínicas particulares. Desde agosto de 2016, a vacina também está disponível em campanhas pelo governo do Paraná. Ela é recomendada pela Anvisa e pela Organização Mundial da Saúde apenas para pessoas que já tiveram exposição prévia ao vírus. Para esse público, a eficácia global é de 76%.

O que significa, na prática, esse alerta da chegada da Dengue tipo 2 no Estado de SP?

Fernanda Atilio – Desde 2016, apenas o sorotipo 1 trafegava nos municípios paulistas e o alerta se deve ao fato de que pessoas infectadas por subtipos diferentes em um período de seis meses a três anos podem ter uma evolução para a forma mais grave da doença. Ou seja, o risco está relacionado à superposição do vírus , ou à segunda infecção.

Os sintomas característicos de dengue são:

  • Febre com início súbito;
  • Forte dor de cabeça;
  • Dor atrás dos olhos;
  • Perda do apetite;
  • Manchas e erupções na pele;
  • Náuseas e vômitos
  • Tontura
  • Dor no corpo
  • Dor nos ossos e articulações

Mais conteúdo sobre:

denguecorrida de rua