Tênis, para quem te quer

Tênis, para quem te quer

SILVIA HERRERA

25 de novembro de 2015 | 22h11

f645a2482c12bc09402f9b6191369ab3

Professor de Engenharia da Unicamp, que pratica corrida há 10 anos, desenvolve projeto que analisa o amortecimento de tênis de corrida usados. Os bons são doados para crianças de projetos sociais no Paraná, Bahia, São Paulo e Pará e os ruins, vão virar pisos emborrachados.

Por que? Simples. Já parou para pensar no que acontece com os 1,2 bilhão de tênis que são fabricados no mundo por ano? Cada um deles vai demorar 500 anos para “sumir” nos lixões.  Pensando nas questões científicas, ambientais e sociais, o professor Luiz Viera criou o projeto “Tênis, para quem te quer” dentro da disciplina de Estrutura, da Faculdade de Engenharia da Unicamp. Como qualquer estrutura, o calçado esportivo também sofre impactos e sua capacidade de absorção de amortecimento pode ser medida, evitando que ele seja descartado antes da hora.

IMG_1805

“Nosso foco é atender as crianças, o esporte traz vários benefícios para elas, além te trabalhar a persistência e a solidariedade, fora o fato que o número de crianças obesas só aumenta no Brasil”, pondera Vieira.

A ideia foi nascendo aos poucos, quando Vieira fazia doutorado nos EUA, entre 2007 e 2013. Ele reparou que os amigos trocavam muito rápido de tênis e começou a pedir os calçados para doar na sua cidade natal, Londrina (PR), e em Tamarana (PR). “Trazia 70 kg de tênis na mala para doar para a garotada. Levava nas escolas e fazia uma palestra antes, ressaltando a importância do esporte”, lembra Vieira.

d99c82e1e0aaa9d61b7766b0f81ce596

Quando retornou ao Brasil, em 2013, para dar aulas na Unicamp, logo entrou no grupo de corrida da universidade, o Labex-GGBS, sob o comando do treinador Ronaldo Dias. Fez uma campanha com os colegas para conseguir doações para o Natal. Incentivado pelo treinador, decidiu começar  o projeto científico que aliasse as duas coisas, que antes de doados o amortecimento dos tênis fosse estudado e só os pares realmente em boas condições de uso fossem doados às crianças.

“Os fabricantes americanos garantem que os tênis duram 500 milhas ou 800km, como as crianças são mais leves o amortecimento pode durar ainda mais, faltava uma pesquisa para medir isso”,, comenta. O projeto teve uma ótima acolhida dos alunos. “Eles sempre estão preocupados em fazer algo de útil para a sociedade”, destaca o professor.

IMG_1716

 

Quando começaram os testes, cada par demorava 10 minutos para ser pesquisado, agora com o projeto pronto são apenas 40 segundos. Ao todo, oito pessoas participam do estudo. Usam uma máquina com um programa de computador especial para tênis de corrida e analisam as peças doadas por alunos do campus. Para aumentar a demanda, estão em busca de parceiros e patrocinadores. Participe, dê uma checada no armário e mande seu tênis parado para a Unicamp!

IMG_2632-1

Para este Natal, Luiz e equipe vão presentear 250 pares, separados por lotes de 80 pares – cada lote vai para um projeto diferente. Os calçados que não passaram no teste estão sendo estocados para virarem uma pista de 100 metros no ano que vem, na própria Unicamp.

Doações:

Pessoalmente na pista de atletismo da Unicamp, às segundas e quartas, entre 18h e 19h30.

Ou via correio para:

FEC – Departamento de Estruturas (Universidade Estadual de Campinas)

Av. Albert Einstein, 951

CEP: 13083-852 – Campinas – SP – Brasil

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

para quem te querTênisUnicamp

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.