Torcedores comemoram o hexa na Timão Run

Torcedores comemoram o hexa na Timão Run

SILVIA HERRERA

20 de novembro de 2015 | 17h34

IMG_6508[1]

Três mil e setecentos loucos, entre eles eu, acordaram hoje às 4h30 da madrugada, calçaram os tênis e se mandaram para o Itaquerão para festejar, correndo, o título do Brasileirão conquistado por antecipação. Foi uma feliz coincidência a Timão Run, corrida de rua envolta da Arena Corinthians, ter acontecido na manhã seguinte da conquista do hexa, o que deu um sabor especial à experiência.

Para chegar mais cedo, a prova estava marcada para às 7h, resolvi deixar o carro na garagem e pegar o trem na Estação Morumbi. O termômetro da Avenida Roque Petroni Júnior marcava 24 graus. Cheguei lá junto com os primeiros pingos da chuvarada. Dentro da estação da CPTM soube que estavam trabalhando em carácter de manutenção, com intervalo de 25 minutos entre cada trem. Pelo jeito ele tinha acabado de passar, pois eu esperei 25 minutos o seguinte, que veio bem cheio para uma sexta de feriado. Aliás, não vi passar nenhum trem na direção oposta. Posso estar enganada, mas parece que havia um só trem, indo e vindo. Desci na Pinheiros, peguei o metrô da linha Amarela em direção à Linha Vermelha. No caminho fui encontrando vários corredores corintianos trajando a camiseta do kit da prova. Desci na República e peguei o metrô para o Itaquerão – com centenas de torcedores à carácter. Isso já era 6h23…. Não era só eu quem estava atrasada.

IMG_6499[1]

 

Desci 20 minutos depois na Estação Itaquera, sob fraca garoa. Havia um exército alvinegro subindo feliz em direção ao portão principal do estádio, onde seria a largada. Deixei minhas coisas no guarda-volumes às 6h58. Mas, felizmente, por conta da chuvarada e dos atrasos no transporte público, a organização atrasou a prova em 30 minutos. Claro que muita gente não gostou, mas para a maioria foi melhor. Consegui me posicionar na largada e ainda tive tempo de me aquecer um pouco, cantar muito o hino do Timão e celebrar bastante o hexa, com todos os cânticos da torcida. A temperatura caiu um pouco, o que foi bom pra todo mundo. Como estava bem para trás, depois que deram a largada demorei uns 5 minutos para passar pelo pórtico. Pelo jeito São Jorge bateu um papo com São Pedro. A chuva deu uma trégua.

O perfil desta prova é diversão. Demonstrar a paixão pelo time encarando a volta no estádio, que é dificílima. Começa com uma subida de mil metros, depois um super descidão de uns 2km, mais 2km de subida. Sabendo disso, optei pelos 5k. Foi bonito de ver a população passar buzinando, fazendo festa e celebrando junto com os corredores.  E por conta disso, há centenas de caminhantes em todos os pontos. Valeu o esforço, o Timão merece o suor desse bando de loucos, correndo e cantando. Cheguei parecendo um pimentão, de tanto esforço. Encontrei a Osanita, já entrevistada aqui no blog, e vejam como a medalha é linda.

IMG_6505[1]

 

Os vencedores do 10k fizeram entre 34 e 41 minutos. E o dos 5k, de 16 a 19 minutos.

IMG_6514[1]

 

Fui dar um abraço na Nilzete Ribeiro Martins (foto acima e abaixo) que venceu os 1ok em 41m. Ela tem 46 anos mulherada!!!! O namorado dela é corintiano roxo e recebeu dela  o troféu de presente!

IMG_6529[1]

 

O campeão masculino do 5k foi Marcel Salgado, 34 anos, de São Miguel. Ele estava afastado do esporte há cinco anos, por conta da morte do pai, voltou a treinar em janeiro e já fez 26 pódios, 21 deles no lugar mais alto. Agora ele vai com tudo para a São Silvestre!!! Nos 10k masculino o vencedor foi Jaílson Araújo dos Santos, 41 anos. “Vou guardar este troféu com muito carinho, ainda mais que o Timão foi hexa, estou muito emocionado e orgulhoso”. Em primeiro do 5k feminino ficou Ana Cláudia Imperador, 44 anos, de Guarulhos, que corre há 15 anos.  “A vitória veio coroar meu ano de trabalho e fiquei mais feliz ainda pois meu Corinthians é campeão Brasileiro e eu, da Timão Run”. Ela é campeã Sulamericana, Paulista e do Troféu Brasil na categoria Máster. Parabéns a todos!!!!!

 

IMG_6512[1]

 

Confira abaixo entrevista com o organizador da Timão Run, Tony de Cala, que conta em primeira mão que já está em negociação com a subprefeitura de Itaquera, para realizar a prova em 2016, e que todo excedente de água da corrida será doado para as vítimas da tragédia em Mariana (MG)

Tudo o que sabemos sobre:

corrida de ruaTimão Run

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.