10K de Santos: inscrições esgotadas

10K de Santos: inscrições esgotadas

SILVIA HERRERA

17 de abril de 2019 | 09h30

As 20 mil inscrições para a 34ª edição da prova da Tribuna, corrida de rua mais rápida do Brasil, esgotaram na tarde desta quarta-feira, o prazo inicial era até Pas 23h59. #10KtribunadeSantos #corridaderua #BlogCorridaParaTodos

Foto: Carlos Nogueira/A Tribuna/Divulgação

Os 20 mil corredores e caminhantes, recorde de inscritos,  vão suar a camisa na orla santista na manhã de  19 de maio de 2019. “É a maior corrida de 10 km do Brasil e, depois de tantos anos, continua relevante e crescendo. Teremos  20 mil participantes. Esse ano, o evento deve crescer mais de 10% em relação aos inscritos do ano passado. Isso realmente é sensacional”, comemora Demétrio Amono, diretor comercial do Grupo Tribuna.

A largada e a chegada são em locais distintos. Começa na  Rua João Pessoa, em frente ao Prédio de A Tribuna e termina na Av. Presidente Wilson (Av. da Praia) com a Av. Ana Costa, em frente a Praça das Bandeiras, em Santos. Há dois acessos para os amadores. O pelotão 1 entra pela Rua Senador Feijó; e o Pelotão 2 pela Rua Brás Cubas. Cadeirantes largam às 7h50; elite feminina oito minutos depois; a elite masculina às 8h13 e os amadores dois minutos depois; e os caminhantes às 8h55. Detalhe, tem que chegar no local com no mínimo 10 minutos de antecedência – os atrasados serão desclassificados. E só podem correr maiores de 18 anos.

Não é pra menos, a 10K da Tribuna tem público cativo há anos e a galera monta equipes para correr juntos. Até o momento, a Cesari, com sede em Cubatão, é 0 maior grupo com  691 participantes. Outro “senhor” grupo é o da Rede Litoral de Supermercados, com 558 pessoas. Depois dois terminais portuários, a Santos Brasil, com 458 integrantes, e a DP World Santos, com 380.

Equipe Cesari/Foto: Douglas Aby Saber/Divulgação

Na sequência aparecem a Rede Krill, somando 316 inscritos, a BTP, mais uma empresa do Porto, com 260 corredores ou caminhantes, e a UP! Fitness Academia, que sempre aparece em destaque, com 244 componentes. A Santa Casa de Santos vem representada com 204 pessoas, e a Rumo Logística, com 173. Completando os top 10 dos pelotões, está o Comando de Policiamento do Interior Seis, com 170 soldados e oficiais da PM. Detalhe, cada 50 inscritos com o mesmo CNPJ ou CPF ganha uma inscrição cortesia. Idosos (60 anos em diante) e titulares do Clube do Assinante da Tribuna têm 50% de desconto.  A inscrição custa R$ 105.

Segundo a gerente de negócios da Cesari, Karina Borlenghi, a empresa cria um grande grupo na prova, porque a qualidade de vida dos funcionários é uma das preocupações da empresa. “Se tornou uma tradição na Cesari. Nossos colaboradores já contam com este evento anualmente. É uma forma de promover atividade física e integração de nossa equipe”, argumenta Karina .

Para o diretor-presidente de A Tribuna, Marcos Clemente Santini, a participação dos pelotões, os grupos uniformizados formados por empresas, academias e associações garantem ainda mais alegria e incentivam muita gente a iniciar uma vida mais saudável, com os treinos para a corrida, que acabam se tornando um hábito.

Foto Vanessa Rodrigues/A Tribuna/Divulgação

O diretor de marketing da Rede Litoral de Supermercados, André Trigo, destaca a importância da participação como uma importante ferramenta de relacionamento com seus funcionários e clientes. “Vale muito a pena! O pessoal aguarda ansiosamente. Somente um evento dessa magnitude para unir colaboradores e dirigentes em torno de uma vida mais saudável através do esporte. Há seis anos, éramos 20 inscritos e hoje somos o segundo maior pelotão”, relata.

Na contramão da crise, a 10K Tribuna conseguiu vender todas as cotas de patrocínio.  “É o maior resultado comercial da história dos 10 KM. É muito bacana! Mostra o reconhecimento de grandes marcas e anunciantes que enxergam no evento uma plataforma de comunicação eficiente e que agrega valor às marcas”, ressalta Demétrio Amono.

Outro motivo para comemoração é a grande quantidade de mulheres que largarão, nada menos que 49% do total, até o momento.  Na divisão por cidades, os santistas têm, até agora, 7.243 inscritos, entre corredores e caminhantes. No ano passado, foram atletas de mais de 100 cidades, numa grande festa pelas ruas santistas, do Centro até a orla, com chegada na Praia do Gonzaga. O campeão foi Maxwell Kortek Rotich, de Ugubda, com incríveis 27 minutos e 22 segundos, um dos melhores tempos estabelecidos no Mundo na temporada passada, e novo recorde desta corrida de rua. A nova marca confirmou a fama do percurso mais rápido do Brasil, totalmente plano, com grandes retas, tendo ainda os dois últimos quilômetros feitos na praia, num visual muito bonito. Outro ponto positivo sempre destacado pelos competidores é a grande torcida popular.

Foto Vanessa Rodrigues/A Tribuna/Divulgação

Já competirem nessa prova feras da nossa elite como  Ronaldo da Costa, Luiz Antonio dos Santos, Vanderlei Cordeiro de Lima e Marilson Gomes dos Santos, todos com títulos comemorados em Santos. Aliás, Marilson é o maior vitorioso com  seis vitórias. Já Vanderlei manteve seu recorde da prova por  14 anos. Na edição passada, além do recorde de Maxwell, a queniana Paskalia Chepkorir Kipkoech comemorou o bicampeonato. A atleta é a atual recordista, feito conquistado em 2012, com 30min57s. Pelas vitórias, os dois africanos faturaram R$ 24 mil cada um, sendo que Mawell ainda levou um bônus de mais R$ 5 mil pelo novo recorde. No total, a prova distribuiu R$ 95,4 mil, entre os dez melhores do masculino e do feminino. Nos cadeirantes, vitórias caseiras e bicampeonatos comemorados com Heitor Mariano e Vanessa Cristina de Souza. Há premiação em dinheiro até o 10º lugar.

Pelotão da Igualdade – Se cruzar a linha de chegada é sempre uma satisfação para qualquer corredor, o que dirá para alguém que comemora essa conquista, proporcionando uma experiência para uma pessoa com deficiência? O “Pelotão da Igualdade” garantirá acessibilidade também este ano. Na iniciativa, um grupo de voluntários colabora com os portadores de deficiência, seja na condução de triciclos próprios para corridas ou no apoio como guia. A expectativa é que o Pelotão tenha cerca de 250 voluntários. E este ano vão prestar homenagem a  Davidson Iuspa, que foi diretor do evento por 12 anos e morreu recentemente, vítima de câncer no pâncreas. “Foi uma grande perda. Foi ele quem criou o Pelotão, o cara que entendeu a necessidade de facilitar e dar destaque à causa”, destaca o responsável pelo grupo, Stefan Klaus, do Projeto Empresto Minhas Pernas.

Neste ano, a novidade é que a equipe estará na mesma largada dos deficientes físicos, visuais e cadeirantes. A mudança visa uma melhor mobilidade durante o percurso e mesmo na chegada. Os participantes correm juntos todo o percurso, sempre pela lateral das vias, como forma de segurança, tanto do grupo quanto dos corredores que participam em busca de marcas, garantindo uma grande festa pela igualdade das pessoas.

Para Stefan, o objetivo é fazer uma prova perfeita, que todos consigam curtir e sem atrapalhar o corredor que vai buscar resultados. “No ano passado, tivemos um pedação de pista livre, que é incrível. Alguns momentos foram marcantes, quando estacionamos na Avenida Ana Costa e vimos a elite passar por nós. Foi incrível”, conta.

Foto Vanessa Rodrigues/A Tribuna/Divulgação

Ele também lembra das paradas nos palcos musicais e de um personagem mais do que especial, o ídolo do Santos FC, Giovanni, correndo com seu filho Gennaro, que tem paralisia cerebral. “ O filho do Giovanni treinou o ano inteiro para chegar de pé e esse ano vai estar lá de novo”, fala. “Todo corredor que quer doar sua corrida para a causa tem de estar inscrito na prova. Não existe desconto especial”, avisa Stefan. Essa será a quarta vez que o grupo participa dos 10 KM Tribuna FM-Unilus.

 

Tudo o que sabemos sobre:

corrida de rua10K Tribuna de Santos

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'