União cubana

Estadão

30 de outubro de 2011 | 12h57

Os pugilistas de Cuba, além de terem uma belíssima formação, produto de uma escola consolidada há décadas, recebem sempre o apoio das arquibancadas. Assim como fazem em outros ginásios, os atletas da maior ilha das Antilhas prestigiam em peso os seus colegas de luvas e se convertem em inflamados torcedores, gritando no espanhol aspirado típico do país: Cu-ba, Cu-ba!   No segundo dia de finais do boxe, sábado, havia apenas três brasileiros sentados e quietos na Expo Guadalajara: justamente os que compareceram para receber suas medalhas de bronze. É mais comum encontrar brasileiros nas arquibancadas do vôlei, que aliás ganha tudo e precisa menos de apoio.

Alessandro Lucchetti

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxe cubano

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.