As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

4 minutos, oito segundos, 86 centésimos

Estadão Esportes

29 de julho de 2012 | 15h54

4 minutos, oito segundos, 86 centésimos em 2012. Thiago Pereira ganhou a prata olímpica.

4 minutos, oito segundos, 86 centésimos em 2009. Thiago Pereira fica em quarto lugar no Mundial de Desportos Aquáticos de Roma.

Dois tempos idênticos, mas quanta diferença.  O pódio em Roma foi ocupado por Ryan Lochte, Tyler Clary e László Cseh.

As marcas dos medalhistas na Cidade Eterna foram 4min07s01, 4min07s31 e 4min07s37. O que fez Cseh em Londres? Só nadou de manhã. Ficou em nono na semifinal, logo atrás de Michael Phelps.

Lochte, sem o traje modernoso e ultratecnológico, avançou em relação àqueles tempos em que vestiam aquelas coisas. Com maiô em Roma: 4min07s01. Com traje têxtil em Londres: 4min05s18.

Cseh: 4min07s37. Em Londres: 4min13s40. Baita queda.

Igualar um tempo feito com supertraje em 2009 vestindo traje têxtil, como fez Thiago neste sábado, é um grande avanço. Mas sua prata é produto de uma gigantesca evolução dele ou de um momento de entressafra da prova?

A prova hoje tem nível técnico pior. Phelps não se dedica tanto, Cseh já foi bem melhor…E o japonês Kosuke Hagino ainda não está maduro. Longe de mim tirar os méritos do Thiago. Mas o melhor atributo que teve foi a persistência, a garra, a teimosia…Depois de tanto bater na trave, foi atrás de aspectos da preparação que negligenciara, como trabalhar com nutricionista, usar a inteligência…Trabalhar com um técnico mais capacitado. Méritos de Albertinho, méritos de Thiago, méritos de Cielo que, convivendo com o fluminense no Centro Olímpico, soube lhe passar dicas de um grande campeão. Uma das determinações, segundo uma fonte, foi parar de ressaltar os méritos dos grandes Phelps, Lochte e Cseh. Isso é contraproducente no aspecto mental. Criava gigantes e fazia com que parecesse um anão – um mortal em meio a deuses.

Essa fonte, do sexo feminino, me perguntou se prestei atenção ao corpo de Thiago. Claro que não. Presto atenção no corpo de Federica Pellegrini, por exemplo. Pois bem, a fonte me ensinou que Thiago não tem mais pneus. Sem comer porcarias de fast food (sim, há atletas que ainda fazem isso), o garoto melhorou. Elementar, meu caro Pereira. Mas por que você demorou tanto para aprender a se alimentar melhor?

(Alessandro Lucchetti)

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.