As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jogadores assumem papel de fãs

danielsilva

25 de julho de 2012 | 07h17

Os Jogos Olímpicos são também uma concentração de muitas pessoas que gostam das mesmas coisas. Jornalistas brasileiros que gostam de tiro com arco (se é que existe mais de um) podem trocar ideias com seus congêneres sul-coreanos. E jogadores de basquete, é claro, podem conversar sobre rebotes, modelos de tênis apropriados, videogames de basquete…Podem falar mal de treinadores, podem falar bem….Muitas vezes, jogadores assumem o papel de fãs e agradecem pela oportunidade de estar perto de atletas-referência.

Damiris, a mais promessora jogadora do grupo convocado por Tarallo, contou, candidamente, sua reação quando se abriu a porta de um dos elevadores da Vila Olímpica e ela se deparou com Anderson Varejão, um dos jogadores mais admirados pelos torcedores do Cleveland Cavaliers. “Fiquei sem palavras”. Que Varejão inspire Damiris a pegar muitos rebotes. O Brasil vai precisar de força defensiva redobrada, já que uma de suas maiores fontes de pontos, Iziane, encarregou-se de ficar fora do grande evento. (Alessandro Lucchetti)

Tudo o que sabemos sobre:

Olimpíadas 2012; Olimpíada

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.