As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lição britânica

Estadão Esportes

27 de julho de 2012 | 23h00

MANCHESTER – Quem acompanha de perto o torneio olímpico de futebol fica longe do clima festivo de Londres, o que é de se lamentar muito, mas pelo menos pode desfrutar do eficiente sistema ferroviário do Reino Unido. Ou das estradas que cortam o país de cima abaixo com seu asfalto que lembra os gramados dos estádios ingleses, pela total e completa ausência de buracos.

Por falar em ausência, o que não se vê por aqui são pedágios. Sim, autoridades paulistas: é possível manter estradas impecáveis sem instalar um pedágio por quilômetro. No percurso entre Londres e Cardiff (cerca de 200km), há um pedágio só, ao custo de seis libras (R$ 19). Entre Cardiff e Manchester (mais de 300km), nenhum. Como nada na vida é perfeito, o problema aqui é o preço do combustível. Exemplo: um litro de diesel, que é mais barato do que a gasolina, pode chegar a algo em torno de R$ 5.
(Mateus Silva Alves, enviado especial a Manchester)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.