As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Grupo de Juvenal tenta anular aprovação de orçamento do São Paulo

Ciro Campos

01 de abril de 2015 | 16h28

Os bastidores políticos do São Paulo estão cada vez mais divididos. Na última segunda-feira, o Conselho Deliberativo do clube se reuniu em uma sessão extraordinária para discutir o balanço de 2014. E em dois momentos o grupo liderado pelo ex-presidente Juvenal Juvêncio tentou anular a aprovação do orçamento.

Primeiramente, os dissidentes propuseram o adiamento da reunião extraordinária por alegarem falta de documentos. Depois, em nova tentativa, o grupo sugeriu que os conselheiros que fazem parte da atual diretoria deveriam ser impedidos de votar por já terem participado da elaboração do balanço. Apesar das tentativas, os presentes ao encontro votaram e derrubaram as duas propostas.

Meses atrás o mesmo grupo político de Juvenal Juvêncio tentou organizar o impeachment de Aidar, seu ex-aliado no clube. A clara divisão no conselho do São Paulo contrasta com a calmaria de anos atrás, quando durante os oito anos da presidência de Juvenal os encontros no Morumbi se destacavam por uma união nos pensamentos.

No fim do encontro, os cerca de 130 presentes acabaram por aprovar os R$ 56 milhões de déficit da temporada 2014. O balanço teve votos favoráveis de 75% dos presentes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.