As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Salário é determinante na escolha do novo técnico do Corinthians

Vitor Marques

27 de outubro de 2014 | 14h35

Se o valor do salário for determinante na escolha do novo treinador do Corinthians, como dizem dirigentes do clube, Oswaldo de Oliveira tem boas chances de se tornar a primeira opção para assumir o time em 2015.  O treinador ganhava aproximadamente R$ 300 mil por mês no Santos, cerca de R$  200 mil a menos que Mano Menezes recebe no cargo e quase R$ 300 mil a menos do que Tite ganhava até o ano passado. Economizar virou ordem para o candidato favorito nas eleições para presidente, Roberto de Andrade, que representa a situação. Os outros nomes cotados para assumir o clube em 2015 têm salários maiores, no padrão de Mano Menezes.

Oswaldo de Oliveira está sem clube desde que foi demitido do Santos, em setembro

Oswaldo de Oliveira está sem clube desde que foi demitido do Santos, em setembro

Sãos os casos de Abel Braga e do próprio Tite. Luxemburgo, nome que agrada ao grupo da oposição, não é um treinador conhecido por receber baixos salários – muito pelo contrário. Todos esses nomes estão em pauta para suceder Mano em 2015, como o site Estadão publicou nesta segunda-feira (leia aqui).  Em janeiro, o Corinthians será dirigido por um técnico interino, como revelou o presidente Mário Gobbi após o clássico contra o Palmeiras, sábado (leia aqui). As eleições para presidente estão marcadas para fevereiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.