Alemanha aposta em marca histórica para acabar com tabu diante da Itália e reeditar final de 2008

emanuel

28 de junho de 2012 | 10h48

italia_alemanha_620AFP2.jpg
Foto:AFP

Por Tiago Leme, de Varsóvia (POL), para o ESPN.com.br

Finalistas da Eurocopa de 2008, Espanha e Alemanha chegaram à atual edição do torneio como grandes favoritas a conquistar o título. Com os espanhóis já garantidos na decisão, restam aos alemães corresponderem às expectativas e confirmarem a esperada final. Para isso, os comandados de Joachim Löw, que venceram os seus últimos 15 jogos oficiais, um recorde entre as seleções do continente, terão que acabar com um incômodo tabu.

Ouça tudo sobre a Eurocopa 

No duelo válido pela segunda semifinal da competição, que ocorrerá nesta quinta-feira, às 15h45 (de Brasília, em Varsóvia, na Polônia, com transmissão da Rádio Estadão ESPN e acompanhamento em tempo real do ESPN.com.br, os germânicos terão pela frente a Itália, adversária que nunca venceram em partidas pela Copa do Mundo ou Eurocopa. Em sete jogos, os italianos venceram quatro e os outros três terminaram empatados. No duelo oficial mais recente entre ambos, os tetracampeões do mundo triunfaram na prorrogação por 2 a 0, na semifinal da Copa do Mundo de 2006 realizada justamente na casa do adversário.

Com isso, o volante Andrea Pirlo, um dos destaques da competição, declarou que os alemães têm medo dos italianos. Pelo outro lado, Bastian Schweinsteiger respondeu e disse que não há medo e sim respeito pelo adversário.

Com medo ou não, a seleção tricampeã mundial tem no presente a grande aposta para acabar com o tabu diante da Azzurra. Sem perder um jogo oficial desde o revés diante da Espanha pela semifinal do Mundial de 2010, a Alemanha é a única seleção com 100% de aproveitamento nesta Eurocopa.

Para o técnico Joachim Löw, a equipe está mais pronta para ser campeã do que em 2006, quando perdeu para a Itália, e mostrou confiança para o duelo desta quinta-feira. “Devemos impor nosso ritmo na partida e creio que seremos capazes de fazê-lo. Tínhamos uma equipe muito jovem há seis anos e acho que aquela equipe não era madura o suficiente. Mas ganhamos de grandes equipes nos últimos anos. Podemos ganhar qualquer equipe do mundo. Estamos com uma boa sensação para amanhã. Estamos bem preparados e somos absolutamente capazes de derrotar a Itália”, disse.

Do outro lado, a ideia é jogar o favoritismo para os alemães devido ao bom momento do adversário. E, para conseguir “surpreender”, o técnico Cesare Prandelli planeja manter a forma mais ofensiva que a equipe tem jogado, abandonando o tradicional jogo excessicamente defensivo do país. “É a única maneira de sua equipe ter sucesso. Somos muito calmos e temos muita vontade de colocar em prática o que treinamos. Não podemos ficar à espera na nossa zona defensiva, estamos a trabalhar nisto há dois anos. Acho que seria muito imaturo mudarmos isso agora”, afirmou.

Para o confronto, a Alemanha não sofre com desfalques e contará força máxima. Após Löw ter feito três mudanças por opção própria diante da Grécia, novas alterações não estão descartadas na equipe, principalmente na escolha do centroavante – Mario Gomez ou Miroslav Klose -, mas a tendência é que a formação seja a mesma da que foi usada durante a fase de grupos.

Já a Itália enfrenta alguns problemas para montar a equipe titular. Maggio, com dois cartões amarelos, cumprirá suspensão. Além disso, outros três jogadores são dúvidas para o confronto. De Rossi foi substituído no fim do segundo tempo da partida contra a Inglaterra por causa de um problema no nervo ciático da perna esquerda. Chiellini está com dores musculares na coxa e Abate se recupera de uma lesão na perna esquerda.

A partida ainda marcará a definição do sétimo entre os oito representantes da Copa das Confederações. Como a Espanha, já está garantida por ser a atual campeã mundial, o vice-campeão da Eurocopa se garantirá na competição que será realizada em 2013. Além dos espanhóis, Brasil, México, Japão, Uruguai e Taiti já estão confirmados no torneio. Ainda resta conhecer o representante africano.

FICHA TÉCNICA
ALEMANHA X ITÁLIA

Local: Estádio Nacional, em Varsóvia (Polônia)
Data: 28 de junho de 2012 (Quinta-feira)
Horário: 15h45(de Brasília)
Árbitro: Stéphane Lannoy (França)

ALEMANHA: Manuel Neuer, Jérôme Boateng, Mats Hummels, Holger Badstuber e Philipp Lahm; Sami Khedira, Bastian Schweinsteiger, Thomas Muller e Mesut Özil; Lukas Podolski e Mario Gomez (Miroslav Klose)
Técnico: Joachim Löw

ITÁLIA: Gianluigi Buffon, Antonio Abate, Leonardo Bonucci, Giorgio Chielini e Federico Balzaretti; Daniele De Rossi (Thiago Motta), Andrea Pirlo, Claudio Marchisio e Riccardo Montolivo; Mario Balotelli e Antonio Cassano
Técnico: Cesare Prandelli

Tudo o que sabemos sobre:

AlemanhaEurocopa 2012Italiasemifinal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: