Após tempestade, França bate Ucrânia, quebra jejum e fica a um empate das quartas

lucianoborborema

15 de junho de 2012 | 16h04

AP_Photo_Matthias_Schrader_Primeira_foto_EDITADO.jpg
Seleção francesa em uma das investidas sobre a Ucrânia (Matthias Schrader/AP)

Veja também:
Acompanhe tudo sobre a Eurocopa
Ouça os gols da Euro

por ESPN.com.br

Foi difícil de a bola rolar em Donetsk, mas, quando ela conseguiu rolar, a França conseguiu quebra um incômodo jejum de vitórias. Depois de ver a partida ser suspensa por quase uma hora, os franceses entraram em campo com vontade, bateram a Ucrânia por 2 a 0 e, enfim, voltaram a vencer em um grande torneio. Menez e Cabaye marcaram os gols da partida.A chuva forte que caiu na cidade de Donetsk quase comprometeu o espetáculo. França e Ucrânia começaram a partida no horário programado, mas jogaram menos de cinco minutos antes de o juiz holandês Björn Kuipers interromper o espetáculo. A tempestade, repleta de raios e acompanhada por fortes ventos, colocava em risco a saúde de jogadores e torcedores. A partida só foi recomeçar às 14 horas (horário de Brasília), quando o tempo já havia melhorado, e o campo já estava em condições.

Com a bola nos pés, a França voltou a apresentar o futebol tranquilo o organizado que teve durante os últimos amistosos. Os Bleus dominaram o primeiro tempo e criaram várias chances, mas só conseguiram construir o placar e a vitória no começo da etapa final. Os franceses ainda deram um show a parte nos toques de bola, no melhor estilo Barcelona ou Espanha.

A França se reencontra com a vitória em um grande torneio (Eurocopa ou Copa do Mundo) depois de seis anos. O último triunfo francês havia sido na semifinal do Mundial de 2006, 1 a 0 contra Portugal. Depois, derrota na grande decisão e eliminações sem vitórias e ainda nas fases de grupo da Euro-08 e Copa-10, com direito a show de horrores fora de campo.

Sob o comando de Laurent Blanc, porém, toda essa desorganização mudou. Com a vitória desta sexta, já são 25 partidas de invencibilidade da França, a maior do momento no futebol internacional. Como treinador dos Bleus, o comandante só perdeu duas vezes, logo nas suas duas primeiras partidas (Noruega, em amistoso, e Bielorrússia, nas eliminatórias da Euro).

Com a vitória, a França chega à última rodada do grupo C precisando apenas de um empate contra a Suécia para garantir a classificação. A Ucrânia também depende apenas de si, mas tem uma missão mais complicada: precisa bater a Inglaterra.

Yohan_Cabaye_AP_Photo_Laurent_Cipriani_foto_2_EDITADO.jpg
Yohan Cabaye, autor do segundo gol da França (Laurent Cipriani/AP)

O jogo –Nem bem começou, e a partida já teve de ser interrompida. Pouco antes dos cinco minutos, o árbitro holandês Björn Kuipers resolveu interromper por conta da tempestade com raios que caía na cidade de Donetsk. As equipes e os torcedores deixaram rapidamente o estádio, e a Uefa esperou o clima melhorar para recolocar a bola em jogo.Por volta das 14 horas, a partida se reiniciou. ‘Frias’, as equipes ainda demoraram um tempo para conseguir boas jogadas em campo. Logo no primeiro lance de perigo, aos 16, porém, a bola estudou as redes. Ribéry tabelou com Benzema pela esquerda e lançou Menez na direita. O atacante do Paris Saint-Germain chegou a fazer o gol, mas o juiz anulou o lance, assinalando impedimento.

Dez minutos depois, a França voltou a assustar. Ribéry roubou uma bola pela esquerda e cruzou para Menez, que bateu firme por cima do gol. Aos 28, o atacante do PSG voltou a ter outra grande chance. Ribéry recebeu pela esquerda, bateu cruzado, Benzema passou pela bola e ela sobrou para Menez. O goleiro Pyatov, porém, saiu muito bem do gol e fez ótima defesa.

Aos 34, foi a vez de a Ucrânia assustar pela primeira e única vez na etapa inicial. Selim lançou Shevchenko pela esquerda. O artilheiro ucraniano entrou na área e fuzilou para o gol, mas parou no goleiro Lloris. Antes do apito do juiz, a França ainda voltou a ter uma boa chance. Nasri cobrou falta na área, e o zagueiro Mexés cabeceou para o gol, mas Pyatov fez mais uma boa defesa.

As chances desperdiçadas no primeiro tempo quase custaram caro para a França. Logo aos quatro minutos da etapa final, Shevchenko fez uma bela jogada individual, carregou a bola pela esquerda, cortou um zagueiro francês e bateu da entrada da área. A bola acabou saindo bem próxima do travessão francês.

O alívio francês só veio aos 8 minutos. Benzema recebeu pelo meio e abriu o jogo para Menez. Depois de perder dois gols no primeiro tempo, o atacante do PSG não desperdiçou. Com calma, ele invadiu a área e bateu no canto esquerdo do goleiro Pyatov.

Sem a pressão de ter que furar a defesa ucraniana, a França chegou naturalmente ao segundo gol apenas dois minutos depois. Benzema recebeu pela direita, saiu da marcação e deu um belo passe para Cabaye. O meio-campista dominou e bateu cruzado para estufar as redes.

Tranquila em campo, a França passou a comandar ainda mais a partida, trocando bons passes e dominando a posse de bola. Foi assim que o terceiro gol quase chegou. Após longa troca de passes, a bola acabou sobrando para Cabaye na entrada da área. O meio-campista pegou bonito na bola, de primeira, mas acabou parando na trave.

Tudo o que sabemos sobre:

Eurocopa 2012FrançaUcrania

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: