Presidente envia carta, italianos se emocionam e falam em ‘supresa’ na fina

lucianoborborema

30 de junho de 2012 | 20h00

Rádio Estadão ESPN transmite a decisão neste domigo, às 15h45

Italia_630_Reuters_editar_materia_editar_.jpg
(Reuters)

ÁUDIO: Ouça tudo sobre a Eurocopa

Por Tiago Leme, de Kiev (UCR), para o ESPN.com.br

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, enviou uma carta de incentivo à seleção do país na véspera da final da Eurocopa-2012 diante da Espanha, que será disputada neste domingo, em Kiev, na Ucrânia. O apoio foi bem recebido pelo elenco, que prometeu superação para tentar aprontar uma “supresa” para cima dos favoritos espanhóis. Ao falar do seu patriotismo o goleiro Gianluigi Buffon até se emocionou na entrevista coletiva deste sábado.

O técnico Cesare Prandelli também falou da emoção que sentiu e agradeceu Napolitano pela carta enviada.

“Li a carta e são palavras fantásticas, um apoio excelente, passei aos meus jogadores. A ideia de espírito de equipe, de determinação, de generosidade, essa é a mensagem para nós e para o país. Sentimos muito orgulho e espero cumprir o objetivo. Me sinto muto emocionado ao ler esta carta, podemos sentir que ele tem confiança na gente”, disse Prandelli, em entrevista coletiva no estádio Olímpico de Kiev.

O goleiro Buffon seguiu a linha do treinador e falou sobre o orgulho de defender a seleção italiana, chegando até a se emocionar durante uma resposta sobre o assunto.

“Canto o hino com muita emoção, é verdade. Para mim representa muito jogar pela Itália. Perdi meus avós, isso é um reconhecimento que dou a eles”, afirmou Buffon, que completou.

“A Espanha é favorita, está trabalhando assim há quatro anos, tem troféus, tem confiança, talento. A Itália é uma supresa nesse torneio para falar a verdade, e esperamos fazer uma surpresa também na final”.

Tudo o que sabemos sobre:

EspamhaEurocopa 2012Italia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.