Xabi Alonso faz dois gols, Espanha quebra tabu, vence a França e pega Portugal na semifinal

carolinacassola

23 de junho de 2012 | 18h27

Por Tiago Leme, de Donetsk (UCR), para o ESPN.com.br

Em um duelo com pouca emoção, a Espanha conseguiu um gol no primeiro tempo, impôs o seu estilo de jogo e venceu a França, por 2 a 0, neste sábado, na Donbass Arena, em Donetsk, na Ucrânia. Em sua centésima partida pela seleção, Xabi Alonso marcou duas vezes, no início e no final, colocando os atuais campeões na semifinal da Eurocopa-2012.

Veja também:
Veja as imagens da partida
Ouça tudo sobre a Eurocopa

O adversário na próxima fase será Portugal, que eliminou a República Tcheca, em partida que será realizada na próxima quarta-feira, também em Donetsk.

xabi_alonso630_KERIM_OKTEN_EFE.jpg
Xabi Alonso, herói da partida, bate pênalti e marca o 2ª da Espanha. (Kerim Okten/Efe)

Com a vitória, a Espanha quebrou um tabu histórico. Foi a primeira vitória dos espanhóis sobre os franceses em jogos oficiais em sete partidas. Antes disso, a França havia vencido cinco vezes, além de um empate.

O confronto teve poucas chances de gol, nove finalizações espanholas (cinco certas) e quatro francesas (uma certa), o que irritou torcedores ucranianos em determinados momentos. Mas a Fúria mais uma vez teve o domínio da posse de bola e jogou da forma que gosta após o gol de Xabi Alonso no primeiro tempo, sendo pouco ameaçada pela França. O volante do Real Madrid, de pênalti, fez mais um no final da partida e definiu o placar final. Xabi Alonso, que completava a sua centésima atuação pela seleção espanhola, foi eleito o melhor em campo.

O jogo

O técnico espanhol Vicente Del Bosque mudou a escalação em relação aos últimos dois jogos e repetiu o que fez na estreia diante da Itália, montando o time sem um centroavante de ofício. Com isso, Fernando Torres ficou na reserva, e Cesc Fábregas foi titular. Do lado francês, o treinador Laurent Blanc cumpriu o prometido e armou a equipe com maior poder de marcação no meio campo, tirando Nasri e colocando Malouda desde o início.

Como já é costume, os espanhóis dominaram amplamente a posse de bola desde o início, enquanto o adversário tinha dificuldades de chegar ao campo de ataque. Quando a França pegava na bola, geralmente eram em jogadas pelos cantos do campo. A partida não apresentava chances de gol para nenhum dos dois lados, e a maioria de torcedores locais no estádio parecia impacinete, gritando “Ucrânia, Ucrânia” e “Rússia, Rússia” nas arquibancadas.

ribery_franca630_DAMIEN MEYER_AFP_1.jpg
Ribery tenta driblar marcação espanhola. (Damien Meyer/AFP)

Foi então que, no primeiro lance de perigo do jogo, a Espanha conseguiu abrir o placar, aos 19 minutos. Iniesta enfiou boa bola na esquerda para Jordi Alba, que se livrou da marcação de Debuchy e cruzou conscienete na área. O volante Xabi Alonso cabeceou e balançou as redes: 1 a 0.

Em vantagem no marcado, a Fúria pôde fazer aquilo que mais gosta. A atual campeã da Eurocopa tocou a bola com paciência, sem pressa, condicionando o jogo a seu estilo. Antes do intervalo, Cabaye ainda exigiu uma grande defesa do goleiro Casillas, em uma cobrança de falta, no melhor momento francês.

O panorama do duelo pouco mudou na segunda etapa. A Espanha tinha o controle da bola, mas não assutava, e a França não conseguia ameaçar. Os torcedores ucranianos demosntraram sinais de irritação em diversos momentos da partida, vaiando algumas vezes e gritando o nome do próprio país.

Precisando do gol, Blanc trocou Debuchy e Malouda por Menez e Nasri, deixando a França um pouco mais ofensiva. Del Bosque respondeu colocando Pedro Rodríguez e Torres nos lugares de David Silva e Fábregas.

Na melhor oportunidade francesa, Ribery, que pouco produziu, invadiu a área pela esquerda e cruzou para Menez, mas Casillas defendeu. A seleção espanhola quase fez o segundo com Torres, mas Lloris saiu bem do gol em lance que a arbitragem já apitava impedimento.

Ainda houve tempo para a Fúria fazer o segundo gol. Reveillere derrubou Pedro Rodríguez na área, e o juiz marcou pênalti. Aos 46 minutos, Xabi Alonso cobrou, fez o seu segundo gol no jogo e definiu a vitória.

No final, classificação da Espanha para alegria dos cerca de 3 mil torcedores da Fúria na Donbass Arena, que receberam o apoio dos ucranianos nas arquibancadas.

FICHA TÉCNICA:
ESPANHA 2 X 0 FRANÇA

Local: Donbass Arena, em Donetsk (Ucrânia)
Data: 23 de junho de 2012 (Sábado)
Horário: 15h45(de Brasília)
Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)
Cartões amarelos: Sérgio Ramos (Espanha). Cabaye e Menez (França)
GOLS: ESPANHA: Xabi Alonso, aos 18 minutos do primeiro tempo e aos 44 minutos do segundo tempo

ESPANHA: Iker Casillas, Álvaro Arbeloa, Gerard Piqué, Sergio Ramos e Jordi Alba; Sergio Busquets, Xabi Alonso, Xavi e Andrés Iniesta (Cazorla); Fábregas (Fernando Torres) e David Silva (Pedro)
Técnico: Vicente Del Bosque

FRANÇA: Lloris, Reveillere, Rami, Koscielny e Clichy; M’Vila (Giroud), Cabaye, Debuchy (Menez), Malouda (Nasri) e Ribéry; Benzema

Tudo o que sabemos sobre:

EspanhaeurocopaFrança

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: