As Mil Milhas vêm aí, com carros da Le Man Series. É um superevento, acredite!

liviooricchio

31 de outubro de 2007 | 17h51

Amigos:

Quem irá assistir às Mil Milhas, em Interlagos, dia 10?
Estou procurando me informar com o que há disponível sobre esse superevento. Será a corrida final da Le Man Series. Competem carros como o Peugeot 908, digno de relacioná-lo com os melhores modelos do Mundial de Esporte-Protótipos no fim dos anos 60 e início dos 70, a exemplo do Porsche 917 e a Ferrari 512S, ou ainda o Pescarolo Judd, Creation Judd e Zytek 07S.

Quer mais? Ferrari F430 GT, minha eterna paixão o Corvette, modelo C6-R, Aston Martin DBR-9, Saleen S7R, Porsche 997, dentre outros. São 25 inscritos no total. Se você gosta de automobilismo, a prova reunirá todos esses supercarros. Quanto a pilotos, nada menos de 12 deles já tiveram passagem pela Fórmula 1. Exemplos: Pedro Lamy e Stephane Sarrazin, da Peugeot, Jean-Christophe Boullion, da Pescarolo, os três que disputam o título da competição.

A corrida começa ao meio dia e deve terminar lá pelas 23 horas. Vou passar as 11 horas de competição no autódromo. Conversei com o Antonio Hermann, ontem, o organizador das Mil Milhas, e ele me disse que algumas equipes ainda dispunham de carros disponíveis. Pilotos brasileiros, bem credenciados. poderiam correr na Ferrari 430 da JMB Racing, Porsche 997 da Thierry Perrier, Corvette Z-06 da Markland Racing e o mais avançado ainda Creation-Judd da própria Creation Autosportif.

Mais para a frente irei produzir uma reportagem para o Estadão e vou postá-la aqui. O que gostaria de dizer nesse espaço mais pessoal é que considero o Hermann um grande idealista. Tem um produto fenomenal nas mãos, a série Le Mans. Coloque o Audi na relacão de inscritos e, basicamente, temos as equipes das 24 horas de Le Mans. Mas infelizmente a maioria dos brasileiros não tem consciência do nível técnico do evento.

Hermann acredita que ano que vem haverá empate entre o que investe para a realização das Mil Milhas e a receita gerada. Torço para que seja mesmo assim e a prova continue aqui por muito tempo. Se depender apenas do meu entusiasmo para divulgar e tentar mostrar um pouco do avanço tecnológico que há nesses carros, a corrida está garantida. Mas infelizmente é muito pouco.

Para ser bem honesto, também sou vítimas essa desinformação. Pretendo acompanhar a preparação dos carros em Interlagos e aprender bem mais do que sei. Acho que em algum momento um técnico irá me dizer: “Você pode ser mais discreto, por favor, na sua observação?”

O Peugeot 908 é movido a óleo diesel, por exemplo, e desenvolve no seu motor de 5,5 litros nada menos de 700 cavalos. O protótipo do Pescarolo, vi imagens, é sensacional também. Contemplar de perto esses carros, sem a carenagem, descobrir suas soluções técnicas, me é extremamente prazeroso.

Se você levar um quilo de alimento o custo do ingresso no setor A, Reta dos Boxes, é de R$ 60,00. Arquibancadas B, C e M, R$ 120,00, com direito à visitação dos boxes. Foi montado na curva do Sargento, onde assisti acampado a minha primeira Mil Milhas, em 1970, entrando na adolescência, uma área definida como Village. DJ’s famosos, como João Lee, filho de Rita Lee, e Felipe Venâncio, irão entreter o público durante a corrida. Mais informações no site www.milmilhasbrasil.com.br

Vamos ficar por aqui. Amanhã, quinta-feira, os carros começam a chegar a Interlagos. Como vou folgar sábado e domingo, estou pensando em já dar um pulo lá. Os dias que antecedem os treinos representam a melhor hora para poder conversar com os cerca de 1200 estrangeiros que vêm ao País para a prova.

Só um aviso, aos críticos de plantão: não tenho nada a ver com a organização das Mil Milhas. Apenas fiz um livro para eles, ano passado, sobre os 50 anos do evento. Mas saibam: idealistas capazes de nos trazer competições como a Le Man Series merecem minha mais profunda admiração.
Abraços!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: