Dois pesos e duas medidas

liviooricchio

19 de outubro de 2007 | 19h40

19/X/07
19 horas

Não se esperava mesmo muito mais que isso: a equipe McLaren foi multada em 15 mil euros por Lewis Hamilton ter utilizado dois jogos de pneus de chuva, hoje de manhã, quando o limite é de apenas um. Hamilton recebeu como pena também a perda de um jogo de pneus de chuva.

As equipes de Fórmula 1 recebem sexta-feira dois jogos de pneus de chuva e dois do tipo intermediário. Cada piloto não pode utilizar dois jogos do mesmo tipo, diz o regulamento.

A McLaren não levou em conta a regra e na sessão livre da manhã instalou no carro de Hamilton dois jogos de pneus de chuva. Fernando Alonso não iria deixar os boxes por ter a informação de que o treino da tarde seria com pista seca.

Hamilton completou 10 voltas porque não conhecia os 4.309 metros do traçado e usou dois jogos de pneus de chuva. Agora, se Alonso desejasse entrar na pista, mudar de idéia, por exemplo, não poderia. O regulamento proíbe que pneus utilizados por um piloto sejam repassados para o outro.

A decisão de dar a Hamilton dois jogos de pneus de chuva impediu Alonso de treinar, caso desejasse. É ou não grave, amigos?

Não havia quem acreditasse numa punição mais séria para Hamilton, hoje. Ouvi muita gente. Sabe por quê? Porque as decisões da FIA, em especial a que não puniu Hamilton pelo comportamento diante do safety car, no Japão, levaram a maioria a acreditar em tratamento diferenciado ao jovem inglês que, absolutamente, pelo seu imenso talento e competência, não necessita.

Alonso não iria deixar os boxes e tampouco Hamilton foi privilegiado por experimentar em 10 voltas dois jogos de pneus num treino livre. Não foi isso que o fez ser o melhor à tarde, mesmo sem nunca ter estado em Interlagos. Mas regras existem para serem cumpridas.

Punir com 15 mil euros e um jogo de pneus de chuva diante da previsão de pista seca para a classificação, amanhã, e a corrida, domingo, é não punir. A FIA reforça a cada decisão, este ano, a impressão de atenuar eventuais punições a Hamilton, como fez com Michael Schumacher em algumas ocasiões.

Abraços, amigos!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: