É triste ver Alonso lutando pelo décimo lugar

liviooricchio

10 de abril de 2008 | 15h43

10/IV/08

Amigos, é triste ver um piloto com a competência de Fernando Alonso lutando pelo décimo lugar numa corrida, como assistimos no GP de Bahrein. O pior foi constatar que depois de três etapas realizadas o que o espanhol disse na pré-temporada é absolutamente verdade: a Renault está muito atrás dos primeiros colocados.

Se vocês relerem o que escrevi antes de o modelo R28 começar os primeiros testes, em janeiro, verão que minhas expectativas eram bem distintas dos resultados alcançados até agora. Tinha comigo, a partir do que membros da equipe me sinalizaram, e em razão de desde julho do ano passado o time concentrar-se no projeto, já que o carro de 2007 nasceu errado, que Tim Densham e Dino Toso conceberiam um modelo que permitiria a Alonso lutar pelas vitórias a partir do GP da França, aproximadamente.

Projetei errado. Será muito surpreendente se esse for o andamento das coisas. Semana que vem a Renault vai treinar no Circuito da Catalunha com as demais escuderias. Um novo pacote aerodinâmico será testado. Na verdade, não se trata de assoalho, aerofólios e laterais novos, o que caracterizaria um novo pacote aerodinâmico, mas pequenos detalhes em cada uma dessas áreas.

Semana passada, Lucas Di Grassi experimentou o carro com essas mudanças na pista do aeroporto de Elvington, na Inglaterra. O time monitorou o R28 com uma série de sensores a fim de mensurar parte da pressão aerodinâmica gerada e comparar com a versão anterior do carro.

Um dos problemas da Renault, este ano, é a diferença entre os dados obtidos no túnel de vento e depois nos experimentos práticos. Segundo minhas fontes, as alterações no R28 deveriam lhe dar algo como três décimos de segundo a mais de velocidade. Se considerarmos que a segunda sessão do treino classificatório é o treino mais representativo da velocidade do carros hoje na Fórmula 1, três décimos significariam avanço importante.

Na pista do deserto de Sakhir, Alonso registrou no Q2 o tempo de 1min32s345, o décimo. Com três décimos a menos, teria obtido 1min32s045, ou o sétimo tempo, marca que lá lhe amplia bastante a possibilidade de marcar pontos na corrida. O sexto foi Nick Heidfeld, da BMW, com 1min31s909.

Resta saber, em primeiro lugar, se na prática a nova vestimenta do R28 corresponderá ao que os estudos no túnel de vento registraram. No ensaio na reta do aeroporto o resultado não atendeu à expectativa, mas não é definitivo. E depois será preciso ver quanto os adversários da Renault vão evoluir com as modificações que também receberão.

De qualquer forma, se tudo der certo, no máximo veremos Alonso lutando pelo sexto, sétimo lugar. Pouco para quem é o mais completo em atividade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.