Equipes recebem o pré-calendário de 2013

liviooricchio

21 de setembro de 2012 | 14h33

21/IX/12

Livio Oricchio, de Nice

Amigos, depois de 22 anos cobrindo regularmente a Fórmula 1, com ausência em uma ou outra rara prova, desta vez não irei às próximas quatro etapas, a princípio: Cingapura, em curso, Japão, Coreia do Sul e Índia. As demais veremos mais tarde. Obrigado.

O pré-calendário de 2013 foi divulgado hoje, vocês viram? A falta de dinheiro pode modificar substancialmente a programação do próximo Mundial. Será surpreendente se tivermos as 20 etapas, como nesta temporada. Redigi o texto a seguir:

As 12 equipes que disputam a Fórmula 1 receberam ontem o pré-calendário da próxima temporada, a 64.ª da história da competição. Provavelmente será aprovada por sua diretoria e depois, dia 28, pelo Conselho Mundial da FIA.

O campeonato de 2013 terá, a exemplo deste ano, 20 etapas. Mas há uma novidade: a estreia do GP da América em substituição ao GP da Europa. Os espanhois de Valência, responsáveis pelo GP da Europa, sentiram a crise econômica e não podem mais pagar à Formula One Management (FOM) a taxa do promotor, estimada no seu caso em 15 milhões de euros (R$ 37,5 milhões), e bancar ainda as despesas da organização e promoção do evento. O que arrecadam com a venda de publicidade e venda de ingressos não cobre o investimento.

No lugar de Valência deve entrar outra corrida de rua, em Nova Jersey, tendo como cenário de fundo os edifícios do centro de Nova York, em Manhattan. Mas também há dúvidas se a prova será realizada. “Eles estão muito atrasados”, afirmou Bernie Ecclestone, promotor do Mundial, referindo-se às obras necessárias para a organização. Se o GP for disputado, os Estados Unidos receberão duas vezes a Fórmula 1, pois a 19.ª etapa está programada para Austin. Este ano a prova do Texas estreia no Mundial, dia 18 de novembro.

Outros três GPs apareceram no calendário divulgado ontem seguidos por um asterisco, o que significa que apesar de anunciados não estão ainda confirmados. O GP da Alemanha depende de o circuito de Nurburgring entrar num acordo com os credores. A autódromo, particular, tem uma grande dívida e não está certo também se poderá pagar a taxa do promotor. Cingapura e Coreia do Sul da mesma forma fazem as suas contas para saber se é possível manterem-se no campeonato.

Não há, nesse momento, nenhum outro organizador de GP com estrutura física pronta e saúde financeira para substituir uma dessas nações caso desistam da Fórmula 1. O GP da Austrália abre a temporada, dia 17 de março, e o do Brasil encerra, dia 24 de novembro. Agosto segue sem nenhuma prova, por ser as férias dos funcionários das equipes.

O provável calendário de 2013:

1.ª – 17/03 – Austrália (Melbourne)

2.ª – 24/03 – Malásia (Sepang)

3.ª – 14/04 – China (Xangai)

4.ª – 21/04 – Bahrein (Sakhir)

5.ª – 12/05 – Espanha (Barcelona)

6.ª – 26/05 – Mônaco

7.ª – 09/06 – Canadá (Montreal)

8.ª – 16/06 – América (Nova Jersey)

9.ª – 30/06 – Grã-Bretanha (Silverstone)

10.ª – 21/07 – Alemanha (Nurburg)

11.ª – 28/07 – Hungria (Budapeste)

12.ª – 01/09 – Bélgica (Spa-Francorchamps)

13.ª – 08/09 – Itália (Monza)

14.ª – 22/09 – Cingapura

15.ª – 06/10 – Japão (Suzuka)

16.ª – 13/10 – Coreia do Sul (Yeongam)

17.ª – 27/10 – Índia (Greater Noida)

18.ª – 03/11 – Abu Dabi

19.ª – 17/11 – Estados Unidos (Austin)

20.ª – 24/11 – Brasil (São Paulo)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.